Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Televisão

Sem Faustão e com 'Marimar'? Veja quando a Globo não pareceu ela mesma

Troca de programas e rompimentos dramáticos atingiram a emissora

Gabriela Spanic ('A Usurpadora'), Faustão e Cauã Reymond ('Um Lugar ao Sol') Divulgação/Globo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

"Marimar" na Globo? Sim. Em 2021, a novela mexicana estrelada por Thalía, que fez grande sucesso no SBT, entrou no catálogo do Globoplay. Além disso, propagandas e ações promocionais sobre a chegada da trama à plataforma foram exibidas nos intervalos da emissora e em programas como o Mais Você.

O ano foi ainda marcado por outros momentos em que a Globo não pareceu a Globo como a tumultuada saída de Fausto Silva da empresa e a sua ida para a Band, sem que ele tivesse uma despedida após mais de 32 anos no comando do Domingão. Reveja abaixo cinco episódios que surpreenderam o telespectador.

1-) SAÍDA TURBULENTA DE FAUSTÃO

Ligar a TV aos domingos e não ver o Fausto Silva, 71, na tela da Globo. Foi o que aconteceu em 2021 para espanto do público, que desde 1989 estava acostumado a acompanhar o apresentador no Domingão do Faustão.

A decisão teria sido tomada por ele após a emissora propor uma mudança no dia de seu programa, para as quintas à noite.

Para piorar, a saída do apresentador foi marcada por polêmicas. Anunciada em janeiro, ele seguiria no comando da atração dominical até o fim de 2021, quando se encerraria seu contrato. A ideia, segundo o divulgado na época, era fazer um ano de despedidas, com edições especiais do Dança dos Famosos e do Show dos Famosos.

Mas em junho, quando vazou a informação de que Faustão assinaria com a Band, a saída do apresentador foi antecipada, e ele não chegou nem a se despedir do público. No domingo anterior ao anúncio, Faustão já não tinha comandado o Domingão porque estava com uma infecção urinária. Ele foi substituído às pressas por Tiago Leifert de forma temporária até Luciano Huck assumir o programa em setembro.

Outros artistas do primeiro escalão também deixaram a Globo em 2021 como o próprio Leifert e Camila Pitanga.

2-) 'A USURPADORA' NO GLOBOPLAY

As novelas mexicanas que sempre foram marcas do SBT agora podem ser vistas no Globoplay. Em 2021, a plataforma de streaming da Globo disponibilizou no seu catálogo títulos de grandes sucessos da concorrente como "Maria do Bairro", "Marimar" e "A Usurpadora".

Mais do que isso. A Globo divulgou a novidade no SBT, em uma ação dentro do programa Fofocalizando. Durante a atração, Chris Flores indagou os colegas: "Vocês sabiam que 'Marimar' está chegando no Globoplay?". Flor respondeu: "Oi? Chris, Globoplay, pode falar isso aqui?"

"Fica tranquila, Flor, agora os tempos são modernos, olha só", afirmou Chris, chamando em seguida um vídeo sobre a novela estrelada por Thalía. "A Usurpadora", que entrou no catálogo da empresa em meados de novembro, se tornou a mais vista de 2021 na plataforma entre os folhetins estrangeiros.

3-) SEM FÓRMULA 1 AOS DOMINGOS

Depois de deixar de transmitir a Copa Libertadores em 2020 —que foi para o SBT— a Globo abriu mão da Fórmula 1 em 2021. As corridas da categoria eram exibidas pela emissora desde 1972. Em 1980, a Band assumiu a transmissão e o piloto Nelson Piquet quase levou o título. Por isso, a Globo voltou a dedicar espaço em sua grade à competição em 1981.

Em 2021, a Band também assumiu a exibição da modalidade e obteve grande repercussão nas redes sociais, além de ter multiplicado os seus índices de audiência —embora, como apontou levantamento feito pela coluna Zapping, do F5, o evento tenha perdido mais da metade do público que alcançava pela Globo.

Ajudou o fato de a Fórmula 1 ter tido uma temporada emocionante somado a identificação do público brasileiro com Lewis Hamilton, que no GP de São Paulo até se cobriu com a bandeira verde e amarela —lembrando gesto de Ayrton Senna (1960-1994).

O contrato da Band para a transmissão do evento segue até o fim de 2022 e pode ser renovado.

4-) MUDANÇAS NO HORÁRIO DA NOVELA DAS NOVE

Em um ano já atípico para as novelas por causa das restrições provocadas pelo coronavírus que atrasaram e interromperam gravações, o principal produto da Globo, a trama das nove, "Um Lugar ao Sol", tem enfrentado problemas para decolar na audiência.

Uma das possíveis explicações para essa dificuldade vem de algo que não é prática comum na emissora: as constantes mudanças no horário de exibição da trama —alterações bruscas na grade são associadas ao SBT normalmente.

Logo na semana de estreia, dois jogos de futebol forçaram a mudança do horário habitual da novela das 21h. Na semana seguinte, com o amistoso da seleção brasileira de futebol, "Um Lugar ao Sol" foi exibida depois das 22h. O capítulo na data teve 15,2 pontos, 0,6 a menos que "Gênesis", da Record, na Grande SP (cada ponto do Kantar Ibope equivale a 76 mil domicílios).

No fim de novembro, quando deram trégua às mudanças, a trama de Lícia Manzo, que é elogiada pela crítica, começou a reagir no ibope, apesar de ainda não marcar o esperado.

5-) ANÚNCIO SOBRE A SAÍDA DE CAMILA QUEIROZ

Embora longe de ser comum, a saída de um ator antes do fim de uma novela já aconteceu em outros momentos na Globo, como Drica Moraes que teve de deixar "Império" (2014-2015) para cuidar da saúde, ou Vera Fischer que deixou "Pátria Minha" (1994) no meio como punição após uma série de atrasos e problemas nos bastidores.

O que chamou a atenção no caso de Camila Queiroz foi a forma como a Globo anunciou que a atriz não participaria das gravações finais de "Verdades Secretas 2". A emissora encaminhou à imprensa um comunicado duro falando que a atriz havia feito "demandas contratuais inaceitáveis" para assinatura da extensão do contrato, além de querer alterar o desfecho de Angel, sua personagem na história.

"Não há eufemismos [no email da Globo], do tipo 'tivemos alguns desentendimentos', nem desejos de sucesso em futuras empreitadas conjuntas. A emissora preferiu expor a atriz –certamente, para dar o exemplo", escreveu Tony Goes em sua coluna no F5.

Camila negou que tenha pedido para alterar o fim de Angel. Ela também disse que as exigências que fez não fugiram ao padrão adotado por outros artistas e afirmou que o "preconceito contra a mulher é o mais histórico que existe".

A troca de farpas entre a emissora e atriz se manteve por semanas entre os assuntos mais comentados na internet. O Gshow, site oficial da Globo, chegou a divulgar uma reportagem esclarecendo as verdades e mentiras sobre o caso.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem