Tony Goes

Globo corta Camila Queiroz de 'Verdades Secretas 2' e mostra que não está para brincadeiras

Email da emissora usa termos duros para comunicar a saída da atriz

Camila Queiroz - Instagram/camilaqueiroz
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Erramos: esse conteúdo foi alterado

No início da tarde desta quarta (17), os jornalistas que cobrem entretenimento receberam um email da assessoria de imprensa da Globo e do Globoplay. O título, bastante surpreendente, era "Camila Queiroz não faz mais parte do elenco de ‘Verdades Secretas 2’".

O texto não deixou por menos. "A atriz Camila Queiroz não faz mais parte do elenco de 'Verdades Secretas 2', novela em exibição no Globoplay. Impactado pelos rigorosos protocolos adotados durante a pandemia, o período de gravação da obra, previsto para terminar no último dia 10, teve que ser ampliado por sete dias. Para assinar a extensão de contrato necessária à gravação das cenas finais da novela, Camila Queiroz quis determinar o desfecho da personagem Angel e exigiu um compromisso formal de que faria parte de uma eventual terceira temporada da obra, além de outras demandas contratuais inaceitáveis".

A mensagem termina com a confirmação de que a novela de Walcyr Carrasco terminará suas gravações sem a participação de Camila, e que "as cenas serão adaptadas para que seja mantida a essência da trama".

Há muito com que se espantar neste email. É raríssimo que uma protagonista seja afastada das gravações de uma novela, ainda mais na reta final. Lembro da substituição de Ana Paula Arosio por Paolla Oliveira em "Insensato Coração", em 2011, antes mesmo da novela estrear. Também houve a saída abrupta de Vera Fischer no meio de "Pátria Minha", em 1994.

Nos dois casos, as atrizes afastadas vinham faltando muito às gravações, e foram punidas pela indisciplina. Ana Paula deixou a Globo e praticamente abandonou a carreira. Vera seguiu contratada da casa até o ano passado.

O caso de Camila Queiroz é diferente. Segundo a assessoria da emissora, a atriz fez "demandas inaceitáveis". Ela achou que tinha cacife para impor suas condições. Pelo visto, não tinha.

Camila deve ter irritado muito a cúpula da Globo, pois os termos usados no texto são excepcionalmente duros. Não há eufemismos, do tipo "tivemos alguns desentendimentos", nem desejos de sucesso em futuras empreitadas conjuntas. A emissora preferiu expor a atriz –certamente, para dar o exemplo.

Este email é mais um sinal de como as coisas mudaram dentro da maior televisão da América Latina. O elenco estelar, outrora todo-poderoso, não é mais tratado a pão de ló. Os contratos longos estão em extinção. Agora, até mesmo os maiores medalhões têm vínculos temporários com a emissora, por obra certa. E ai daquele que se achar indispensável.

Foi o que aconteceu com Camila Queiroz. Ela, que encerrou seu contrato de longo prazo com a Globo em janeiro passado, estava de volta apenas para "Verdades Secretas 2". No entanto, mesmo sendo uma das personagens principais da trama, não teve força para que sua vontade prevalecesse. A atriz e seus empresários não perceberam que os tempos são outros.

A Globo não está para brincadeiras. Assolada por índices de audiência em queda, dificuldades para gravar por causa da pandemia e a concorrência cada vez mais acirrada das plataformas de streaming, a emissora vem se reestruturando internamente há pelo menos sete anos. E desmontando o "star system" que ela mesma criou.

Hoje é um novo dia de um novo tempo que começou.

ERRAMOS: O conteúdo desta página foi alterado para refletir o abaixo

A novela “Pátria Minha” foi ao ar entre os anos de 1994 e 1995, não em 2004. Já “Insensato Coração”, passou em 2011, não em 2001. O texto foi corrigido.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem