Diversão

Museu faz estátua de cera de Meghan Markle com aliança de noivado

Madame Tussauds de Londres posicionou a réplica da atriz ao lado da de príncipe Harry

Príncipe Harry e sua noiva, Meghan Markle em suas versões de cera no Madame Tussauds em London
Príncipe Harry e sua noiva, Meghan Markle em suas versões de cera no Madame Tussauds em London - AP

São Paulo

A estátua do príncipe Harry do museu Madame Tussauds de londres tem agora um bom motivo para exibir tanta felicidade: uma réplica de cera de sua noiva, Meghan Markle, foi posicionada ao seu lado. A novidade foi divulgada nesta quarta (9), nas redes sociais do estabelecimento.

A estátua está com um vestido verde musgo —o mesmo que a atriz usou quando anunciou seu noivado com Harry. Na mão esquerda, foi colocado uma réplica de seu anel de noivado, desenhado pelo príncipe. 

"O entusiasmo com o casamento real está em seu apogeu e choveram perguntas sobre quando seria possível conhecer suas altezas reais", disse Edward Fuller, diretor-geral do museu, em entrevista à AFP. Os bonecos poderão ser vistos pelo público à partir do dia 18 de maio —véspera da cerimônia, que acontece no castelo de Windsor.

 

A estátua de Harry, feita em homenagem aos 30 anos do príncipe, em 2014, passou por uma atualização: A versão que acompanha a Meghan Markle de cera tem agora uma barba ruiva, que não existia antes. 

O escultor principal, Stephen Mansfield, disse à AFP que é preciso, em média, de seis meses para fazer uma estátua. "Tivemos que nos apressar", afirmou. Segundo ele, o casal não pode participar pessoalmente do processo e, por isso, não posaram nem serviram de molde para nada.

"Como você pode imaginar, estão pensando em outras coisas. Então, criamos as estátuas usando técnicas desenvolvidas com os anos", acrescentou Stephen. 

No primeiro dia de exposição das estátuas, que têm a companhia das réplicas de outros membros da família real, os visitantes que tiverem o nome Harry ou Meghan poderão entrar de graça. 

CASAMENTO

A cerimônia será realizada por Justin Welby, arcebispo de Canterbury, e o evento começará ao meio-dia. Desta forma, é improvável que o casamento coincida com a final da Copa da Inglaterra, que começará às 17h30.

O pai de Meghan vai levá-la ao altar. A mãe e o pai de Meghan vão ao Reino Unido e conhecerão a família de Harry pela primeira vez antes do casamento; eles também terão "papéis importantes" na cerimônia, segundo Jason Knauf, secretário de comunicação de Harry.

Como de costume, a cerimônia será paga pela família real e deve ser um casamento "intimista" para os padrões da família britânica. Ao contrário do que foi especulado pela mídia britânica,  ex-presidente dos EUA, Barack Obama, o presidente americano Donald Trump e a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, não estão entre os convidados para o casamento. 

​Welby também batizou a atriz americana antes de seu casamento. A cerimônia foi realizada na Capela Real de Londres no dia 6 de março, na presença do príncipe Charles. Markle escolheu ser batizada pela Igreja Anglicana por respeito a Elizabeth 2ª, que é a governadora suprema da religião, como são todos os monarcas ingleses desde Henrique 7, que decidiu romper com o Vaticano.

Os convites de casamento também já foram divulgados. Detalhe: a impressão foi feita com uma mistura de dourado com tinta preta americana para homenagear a origem da noiva. O bolo da festa não será de bananas, e sim de limão. O casal escolheu a confeiteira Claire Ptak para preparar o doce que irá incorporar "sabores da primavera".

A americana também teria escolhido a marca britânico-australiana Ralph & Russo para desenhar o vestido do grande dia. A mídia internacional mencionou a marca como uma das concorrentes após Meghan escolher um vestido feito pela dupla para suas fotos de noivado com Harry.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem