Celebridades

Patrícia Poeta diz que rosto ficou desfigurado após inflamação: 'Risco de vida'

Apresentadora teve alta, mas afirma ainda estar psicologicamente abalada

Patrícia Poeta passou por cirurgia de emergência - @patriciapoeta no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Patrícia Poeta, 44, recebeu alta nesta sexta-feira (10) do hospital em que estava internada desde o começo desta semana. A apresentadora havia revelado na segunda-feira (6) que havia precisado passar por uma cirurgia de emergência "e bem complicada nas amígdalas".

Em um longo desabafo nas redes sociais, ela comentou que vai continuar sua recuperação em casa. "Agora, confesso que não tem como passar por um pesadelo desses, depois de vários dias internada, e não refletir sobre tudo que vivi nesse período", afirmou.

"A ficha parece que vai caindo e você, claro, tentando entender melhor as coisas e o porquê de tudo aquilo", refletiu. "O fato é que, às vezes, a vida prega cada surpresa na gente."

Ela relatou que não percebeu de cara a gravidade do que estava vivendo. "Acordei com uma leve dor de garganta, na semana passada", disse. "Tudo parecia sob controle. Estava devidamente medicada, inclusive. Mas o problema é que, em poucas horas, aquela 'pequena inflação', imperceptível a olho nu, já descia até quase a base do pescoço."

A apresentadora do É de Casa (Globo) definiu a situação como um pesadelo. "Rosto? Ficou desfigurado", contou. "De lá para baixo, era risco de vida na certa. Por isso, a cirurgia precisou ser urgente, no mesmo dia da internação."

Nos dias seguintes, houve mais desafios: "exercitar a paciência, a reza e o pensamento positivo". Enquanto aguardava os exames para saber da evolução, ela contou que teve de lidar com dor ao engolir a própria saliva e não conseguia abrir a boca para falar ou comer.

Ela disse estar "ainda bem abalada psicologicamente com os últimos acontecimentos intensos" e que está tentando aprender com a experiência. "Por que, às vezes, quando tudo caminha tão bem, algo repentino nos tira dali? Faz a gente, literalmente, parar?!", questionou.

"Nesse processo de aprendizagem, uma certeza: de que jamais vou esquecer o carinho de todos vocês, assim como a ajuda que recebi de todos os profissionais de saúde que me atenderam —gente competente e que está ali para se doar ao outro", agradeceu.

"Que a gente siga enfrentando e se fortalecendo com os obstáculos que vão aparecendo pela frente —e sem nunca deixar de valorizar essa grande oportunidade que é viver", concluiu. "O simples fato de conseguir levantar da cama com saúde já é uma baita vitória. E um belo motivo para agradecer também."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem