Zapping - Cristina Padiglione

Com recorde negativo de audiência, Luciano Huck acelera reformas

Sem prazo para lançar novidades neste ano, programa prepara mudanças para 2022

Domingão com Huck
Gafe no Domingão com Huck leva logotipo do Domingão do Faustão à tela no encerramento do programa - Reprodução Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Com 13,2 pontos de média na Grande São Paulo, o Domingão com Huck marcou, neste domingo (10) a pior audiência do horário ao longo do ano. O placar se aproxima dos 13,7 marcados por Faustão em 31 de janeiro, mas passa longe dos 21 pontos que o mesmo Fausto Silva registrou em maio, recorde positivo de 2021 em um dos últimos programas de Faustão na Globo.

Nas semanas anteriores, desde a sua estreia, Huck teve 16,8 pontos de média, patamar similar aos quatro primeiros domingos de agosto, ainda com Tiago Leifert, que fechou sua última edição com 20 pontos, favorecido pela despedida da Dança dos Famosos.

O resultado do fim de semana passado, aliado à queda sucessiva de Huck aos domingos, acendeu na Globo o alerta para acelerar a criação de novas ideias para 2022. Ao antecipar para setembro deste ano a estreia antes prevista para janeiro, Huck só teve prazo para fazer mais do mesmo, mesclando elementos de seu Caldeirão com itens do Domingão do Faustão, a começar pelo Show dos Famosos.

Uma das novidades para 2022 é um quadro com o padre Fábio de Melo, que percorrerá o país em busca de grandes histórias. Outras criações estão em discussão para o ano que vem.

AUDIÊNCIA

6,3 pontos
marcou o Programa Silvio Santos no domingo (10), que voltou a perder público

11,7 pontos

teve o Caldeirão com Mion, que também perdeu fôlego no sábado (9)

(*) Cada ponto na Grande São Paulo equivale a 205.377 pessoas

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem