Tony Goes

Fandom de Manu demonstra força e consegue expulsar Mari do BBB 20

Só mesmo as torcidas para trazer emoção ao uma reta final sem vilões

Manu Gavassi - Instagram

“Eu torço por ..., mas fico feliz se qualquer um dos cinco ganhar”.

Variantes da frase acima dominaram as redes sociais nos últimos dias. Com a saída de Ivy no domingo (19), o BBB 20 ficou sem sua malvada favorita. E quase ganhou um quarto B no nome: BBB do Bem.

Os cinco que ficaram na casa têm baixa rejeição por parte do público. Todos são vistos como pessoas legais, sensatas e merecedoras do prêmio final. É maravilhoso que isto aconteça em um momento em que o Brasil parece mais dividido que nunca. Pelo menos concordamos numa coisa: no quinteto finalista do BBB, só tem gente bacana.

Mas isto é um perigo para o programa. Sem conflitos, o Big Brother simplesmente não acontece. Agora que lá dentro são todos amiguinhos, cabe a nós, aqui do lado de fora, produzir algum suspense e evitar o marasmo.

Foi o que aconteceu no paredão desta terça (21). A maioria das enquetes online apontava para a eliminação de Manu Gavassi. Nem parecia uma disputa muito apertada: a diferença entre a votação da cantora e a de sua rival mais próxima, a modelo Mari Gonzalez, era de mais de dez pontos.

Só que não foi isto o que de fato ocorreu. Mari acabou eliminada, com 54,18% dos votos. Manu recebeu consideravelmente menos: 41,26%. Como se explica tamanha discrepância?

Não é nenhum mistério: Manu tem um fandom mais engajado e organizado. Essas torcidas organizadas são capazes de virar a noite votando para proteger seus favoritos. E o de Manu é especialmente ativo: salvou-a no que prometia ser o embate do século, contra Felipe Prior – o paredão com maior número de votos do Big Brother em todos os tempos, em qualquer país.

Isto também a torna uma séria candidata ao prêmio de um milhão e meio de reais. Justo Manu, a mais blasé, que foi ao BBB promover sua carreira musical, e a que menos precisa do dinheiro.

O fato é que todas as narrativas individuais estão fortalecidas neste momento. A própria Mari cresceu muito nas últimas semanas. Mas, se formos examinar um a um, ela realmente era a mais fraca.

Rafa Kalimann não tem tretas no currículo, nem inimigos no jogo. Thelma Assis é adorável, e sua história de vida é comovente. Manu Gavassi, que começou distante, agora se revela madura e magnânima.

E Babu Santana, claro, é o verdadeiro protagonista desta vigésima edição do Big Brother Brasil. Nunca ninguém foi a tantos paredões, nunca ninguém escapou de tantos. A sua vitória já está no papo?

Ainda não. Há dois fatores importantes. O primeiro é a sorte. Babu não parece tê-la: não foi líder uma única vez, nem mesmo nas provas que não dependiam de destreza ou força física. O acaso ainda pode prejudicá-lo novamente.

O outro fator é óbvio, é o fandom de Manu.

Tony Goes

Tony Goes tem 58 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem