Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione

Mion lembra que pisou pela 1ª vez na Globo para gravar o 'Lady Night'

Já exibida no Multishow, conversa que desconsertou apresentador vai ao ar na Globo

Marcos Mion e Tatá Werneck
Marcos Mion no Lady Night, com Tatá Werneck - Juliana Coutinho/Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A conversa entre Marcos Mion e Tatá Werneck que a Globo leva ao ar nesta quinta-feira (3), no "Lady Night", foi a primeira oportunidade que o apresentador teve para usar seu tão aclamado crachá como novo contratado da casa. Gravada logo após a sua contratação, ainda em agosto de 2021, a entrevista antecedeu até a estreia do apresentador nas tardes de sábado, embora tenha sido exibida pelo canal Multishow depois que ele já estava no ar na TV aberta.

Naquela ocasião, Mion ainda tinha da emissora a previsão de que só apresentaria o "Caldeirão" até dezembro. Após o primeiro mês de programa, no entanto, ao constatar o sucesso do novo funcionário, a direção da emissora percebeu que seria contraproducente tirá-lo do posto e definiu que a vaga deixada por Luciano Huck seria dele permanentemente.

"Foi a minha primeira gravação na Globo", lembra Mion agora. "Então, para mim, será sempre muito especial. Além de ser muito fã da Tatá, participar do programa me lembrará esse momento inesquecível", conta.

Mion mais riu do que respondeu às provocações de Tatá. Novato na casa, o ex-apresentador da Record e da MTV titubeou diante de várias piadas da colega, que não perdeu a chance de lembrar o passado em comum dos dois, na MTV, e de cutucá-lo sobre a TV de Edir Macedo.

"Foi frio na barriga 100% do tempo! Tatá é uma máquina, uma metralhadora de genialidade inconsequente. Tenho que assumir que, pela primeira vez na vida, eu fiquei totalmente sem respostas, rindo incontrolavelmente", admite.

O programa vai ao ar após a edição do BBB.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem