Celebridades
Descrição de chapéu Coronavírus Coronavírus

Coronavírus: Confira alguns famosos no Brasil e no mundo que contraíram a doença

Doença já provocou cancelamento de jogos e campeonatos

Tom Hanks e a mulher, Rita Wilson
Tom Hanks e a mulher, Rita Wilson - Valerie Macon/ AFP
São Paulo

Com a expansão do coronavírus, já foram registrados vários casos confirmados entre famosos, atletas e até políticos. Tom Hanks, 63, e a mulher, Rita Wilson, 63, foram alguns dos primeiros a ter resultado positivo, mas também estão na lista desde a atriz Fernanda Paes Leme, 36, até o tenor espanhol Placido Domingo, 79.

Tom Hanks e Rita Wilson afirmaram ter contraído a doença na Austrália, onde o ator participava das gravações de um filme sobre a vida de Elvis Presley. Hanks afirmou, em suas redes sociais, alguns dias após a confirmação, que o casal está bem, mas isolado e sendo monitorado.

No Brasil, Di Ferrero, 34, afirmou também em suas redes sociais que foi diagnosticado com a doença e, alguns dias depois, confirmou complicações pulmonares: "Muito importante se resguardar agora", disse. Já a influenciadora Gabriela Pugliesi, 33, se isolou em casa, após ter contraído a doença, provavelmente no casamento da irmã.

Outros famosos que estiveram no casamento de Marcela Minelli também confirmaram ter contraído a doença, como a cantora Preta Gil, que foi uma das atração da festa, e a influenciadora Shantal Verdelho e seu filho, Filippo, de apenas um ano. Os três passam bem.

O caso mais grave, no entanto, foi o do funkeiro MC Dumel, 28, que morreu em 16 de abril, após ficar alguns dias na UTI do Hospital Couto Maia, em Salvado. Ele começou a sentir os sintomas da doença após viagem ao Rio de Janeiro. Sua mulher, Andreza Bacellar, 22, também teve diagnóstico positivo.

Ainda no campo da música, a cantora Mariana Aydar e a filha de sete anos também receberam diagnóstico positivo para Covid-19. Mariana só percebeu quando a filha teve febre alta. Uma pessoa foi testá-las e ambos deram positivo.

O teste para o Covid-19 também deu positivo para a atriz Fernanda Paes Leme. Ela confirmou o resultado em suas redes sociais e afirmou que já estava em isolamento em sua casa por conta dos sintomas. Ela disse que se sente forte e disposta, e pediu responsabilidade e consciência às pessoas. O coreógrafo Carlinhos de Jesus também teve diagnóstico positivo junto com a mulher e disse que é algo "avassalador".

Também tiveram resultado positivo após terem os sintomas a ativista Luísa Mell, 41, e o marido, o cantor Dinho Ouro Preto, 55, e o ator Felipe Simas, 27. Já a apresentadora Ana Hickmann, 39, relatou ter febre alta, calafrios e dores no corpo, mas disse que não fará o exame ainda, já que não apresenta insuficiência respiratória.

Sem sequer sair de cara, a influenciadora digital Flavia Pavanelli, ex de Kevinho, também confirmou estar com Covid-19 e relatou que chegou a perder o paladar e o olfato, mas que está bem.

Foram confirmados ainda com a doença o ator britânico Idris Elba, 47, que teve contato com a primeira-dama canadense, Sophie Trudeau, 44, que também foi diagnosticada; o ator norueguês Kristofer Hivju, 41, conhecido por atuar na série "Game of Thrones"; e a atriz Itziar Ituño, que vive a personagem Raquel Murillo na série "La Casa de Papel".

Também estão nessa lista o tenor espanhol Placido Domingo, 79, que contraiu a doença e está isolado em sua casa com a família; o ator sul-coreano Daniel Dae Kim, 51, conhecido das séries como “Lost” e “Havaí 5.0”; e o produtor de Hollywood Harvey Weinstein, 68, que cumpre pena atualmente por agressão sexual e estupro.

Outro caso é o da irmã do ator Matthew Broderick, 57. Janet Broderick, 64, foi internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital de Beverly Hills, na Califórnia, ao ser diagnosticada com o novo coronavírus. Ela, que é reverenda em uma igreja episcopal, teria contraído a doença em um evento religioso. ​

Já a atriz britânica Sophia Myles, 40, que fez “Tranformers - A Era da Extinção” (2014) e “Anjos da Noite” (2003), confirmou a morte de seu pai, Peter, 67, em decorrência do novo coronavírus. “Descanse em paz, Peter Myles. Meu pai morreu há apenas algumas horas. Foi o coronavírus que o levou”, postou ela em sua conta no Twitter.

Também morreu em decorrência da doença o chef e campeão da terceira temporada do Top Chef Masters americano Floyd Cardoz, 59. Ele tinha feito uma viagem à Índia, onde estava gravando a série “Ugly Delicious”, da Netflix, e começou a ter os sintomas após retornar aos Estados Unidos no dia 8 de março.

Alguns famosos também declararam estar com medo e foram fotografados usando máscaras para se proteger em locais públicos, como a modelo Naomi Campbell, 49, a socialite Kim Kardashian, 39, e a cantora Selena Gomez, 27. A cantora Cardi B, 27, por exemplo, disse que está estocando comida em sua casa.

No mundo jornalístico, o apresentador Marcelo Magno, 37, da TV Clube, afiliada da Globo no Piauí, chegou a ficar internado na UTI de um hospital particular de Teresina, antes de se recuperar, enquanto a repórter Susana Naspolini, 47, do RJTV (Globo), que passa por tratamento contra um câncer afirmou estar assintomática.

Outra jornalista que teve resultado positivo é Mariana Ferrão, 41, ex-apresentadora do Bem Estar (Globo), que deixou vizinhos em pânico ao sair para passear em meio à quarentena. E ainda Mari Palma, 31, que foi colocada em isolamento com o namorado, Phelipe Siani, 35, desfalcando o Live CNN.

Entre os atletas profissionais também já foram confirmados alguns casos, como o pivô Rudy Gobert, 27, que joga do Utah Jazz, e Kevin Durant, do Brooklyn Nets. O Nets, por sinal, confirmou mais três casos no time, mas não informou os nomes. A NBA já suspendeu a temporada.

No futebol, foi o zagueiro Daniele Rugani, 25, que joga na Juventus, da Itália, o primeiro a ter a doença confirmada. Os principais campeonatos nacionais e internacionais já foram suspensos ou adiados.

Outro caso no esporte, foi o empresário Evangelos Marinakis, dono e presidente do Olympiacos e dono majoritário do Nottingham Forest. Ao todo, já foram suspensas várias partidas de futebol e a McLaren já afirmou que não disputará o GP da Austrália, que abrirá a temporada 2020 da Fórmula 1.

Já na política, o secretário de comunicação do governo Jair Bolsonaro, Fábio Wajngarten também foi diagnosticado com Covid-19, após viagem da comitiva brasileira para os Estados Unidos. Depois dele, vários outros membros da comitiva foram confirmados com a doença. O teste presidente, no entanto, deu negativo.

Ainda entre os políticos, mas dessa vez internacionais, podemos citar ainda a ministra da Igualdade da Espanha, Irene Montero, 32, que foi diagnosticada positiva para a doença nesta quinta (12) e a esposa do primeiro ministro do Canadá, Sophie Grégoire, Trudeau, que testou positivo para o coronavírus.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem