Tony Goes

Constrangimento de Gabriela Prioli reforça a imagem chapa-branca da CNN Brasil

Advogada sugeriu na internet que deixaria a emissora, gerando crise nos bastidores

A advogada Gabriela Prioli é comentarista da CNN Brasil
A advogada Gabriela Prioli é comentarista da CNN Brasil - Reprodução

No ar desde o dia 15 de março, a CNN Brasil tem alcançado uma audiência satisfatória, chegando a ultrapassar sua principal concorrente, a GloboNews, em certas ocasiões. Também tem enfrentado alguns percalços.

Alguns são típicos de um canal em seus primeiros tempos, como falhas técnicas ou gafes de apresentadores. Em tempos de internet, esses deslizes imediatamente viralizam, como a informação de um paciente da Covid-19 que morreu, se recuperou e agora passa bem, ou a comentarista que teria adormecido no meio de um debate (na verdade, foi o Skype dela que travou).

Nada disso tem maior gravidade. A sombra que paira sobre a CNN Brasil é de outra natureza: a suspeita de que a emissora, que se posiciona como uma alternativa à mídia já existente, surgiu, na verdade, para apoiar o governo Bolsonaro.

A CNN Brasil se esforçou para eliminar essa suspeita ao contratar jornalistas consagrados, como Daniela Lima ou Monalisa Perrone. Também buscou se mostrar aberta a ouvir todos os lados, tendo o quadro O Grande Debate, exibido de segunda a sexta durante o noticiário matinal Novo Dia, como vitrine.

O Grande Debate se destacou logo na estreia. Com muita tranquilidade e um sorriso nos lábios, a advogada Gabriela Prioli desmontou um a um os frágeis argumentos de seu oponente, o comentarista Caio Coppolla. O vídeo do embate bombou nas redes sociais, e Prioli aumentou exponencialmente seu número de seguidores. Nascia uma estrela.

Coppolla precisou se afastar por razões médicas e foi substituído pelo empresário Tomé Abduch, porta-voz do movimento Nas Ruas. Ainda mais despreparado do que seu antecessor, Abduch simplesmente não é páreo para alguém como Gabriela Prioli, que é Mestre em direito penal pela Universidade de São Paulo e professora na pós-graduação da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Muitos internautas pediram que a CNN Brasil colocasse alguém mais capacitado em seu lugar.

A essa altura, O Grande Debate já era um fenômeno de repercussão na internet. Muitas vezes, a discussão parecia se prolongar demais, com o único intuito de segurar o espectador em frente à TV. Também parecia que Abduch se exaltava de propósito, como um participante desses telebarracos do SBT, só para aumentar a temperatura e o engajamento.

Na sexta passada (27), o tema era o relaxamento da prisão preventiva do ex-deputado Eduardo Cunha, por causa da pandemia do novo coronavírus. O fogo cruzado entre Gabriela Prioli e Tomé Abduch logo degringolou para a legislação brasileira como um todo, afastando-se do tema proposto. Prioli reclamou, ao mesmo tempo em que apresentava sólidos argumentos técnicos.

Foi então que o mediador Reinaldo Gottino interveio, dizendo que Gabriela Prioli deveria respeitar a sacrossanta opinião de Abduch –mesmo que esta não fosse baseada em fatos concretos. O quadro terminou com um certo clima de constrangimento.

No domingo (29), Gabriela Prioli foi ao Twitter declarar que, “por enquanto”, só emitiria suas opiniões nas redes sociais, sugerindo estar se demitindo da CNN Brasil. O afastamento definitivo não foi confirmado nem pela advogada, nem pela emissora. No final da tarde, o canal se pronunciou, anunciando novos integrantes do quadro O Grande Debate e divulgando um pedido de desculpas públicas de Reinaldo Gottino a Gabriela Prioli.

A CNN Brasil tem toda razão em tentar manter Prioli entre seus quadros, e também todo o interesse. A presença dela no ar é fundamental para que a emissora desfaça a imagem de porta-voz extraoficial do governo. Essa imagem tanto existe que, ainda no domingo, circulou na internet um meme afiado: uma montagem fotográfica em que Tomé Abduch e Caio Coppola aparecem na bancada de O Grande Debate, prontos para encarar o tema "O presidente Bolsonaro está certo ou está certíssimo?".

Dá até para discutir se O Grande Debate é jornalismo de verdade, ou apenas uma versão mais sofisticada das tretas promovidas por Luciana Gimenez no programa Superpop (RedeTV!). Pode até não passar de reles entretenimento, mas, neste momento, é crucial para a CNN Brasil. Vamos ver como se comporta o quadro nesta nova fase, e que destino terá Gabriela Prioli dentro do canal.

Tony Goes

Tony Goes tem 58 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem