Tony Goes

O crescimento da fama está fazendo mal para Carlinhos Maia?

Ao se expor a um público mais amplo, fenômeno do Stories vem arranhando a própria imagem

Carlinhos Maia no aniversário da sertaneja Simaria
Carlinhos Maia no aniversário da sertaneja Simaria - Leo Franco/AgNews
São Paulo

O Brasil é tão grande e tão variado, que é bastante comum que um artista faça muito sucesso em uma região e seja um completo desconhecido no resto do país.

O advento da internet radicalizou esse fenômeno. Agora é possível ser famoso de norte a sul e em todas as classes sociais, mas só por uma parcela da população: aquela que consome mais redes sociais do que qualquer outro meio de comunicação de massa.

Inúmeros talentos despontaram na web nos últimos anos, conquistando milhões de seguidores entre o público jovem, antes de sequer serem percebidos pelos mais velhos: Kéfera Buchmann, Felipe Neto, Whindersson Nunes e por aí vai.

Em um dado momento, todos eles migraram para outras mídias (cinema, TV, livros) e ampliaram seus alcances. Tornaram-se  –ou estão em vias de se tornar– celebridades absolutas. Dessas que até a sua mãe sabe quem são.

A bola da vez é Carlinhos Maia. O alagoano de 27 anos é o brasileiro com mais seguidores no Instagram Stories, desbancando pesos-pesados como Anitta e Neymar. Mas a existência do rapaz só foi notada por muita gente (eu inclusive) quando ele revelou ser gay, no começo desse ano.

Não foi uma boa saída do armário. Maia só assumiu sua homossexualidade depois de ser “denunciado” sem querer por Preta Gil. A cantora comentou “Casal que amo! Tudo de bom para vocês!! Viva o amor!!!” em uma foto em que o influenciador aparece ao lado de Lucas Guimarães, até então apenas seu “amigo”.

Carlinhos Maia então gravou um vídeo dizendo que sim, é gay, e que iria se casar com Lucas. Mas também disse coisas como: “Vocês não vão me ver botando saia, shortinho, salto alto e batom. E não julgo, cada um faz o que quer e é feliz. Mas eu sou um gay que gosto de ser homem.”

Essas declarações desagradaram a muitos LGBT, que acusaram Maia de homofobia internalizada e sujeição aos padrões heteronormativos. A coisa só piorou depois que ele e Lucas se casaram em uma cerimônia retumbante transmitida pela internet, mas se recusaram a se beijar diante das câmeras.

Logo em seguida, Carlinhos Maia teve uma treta pública com Whindersson Nunes, que recusou na última hora o convite para ser seu padrinho de casamento. Os dois, que estrelam juntos o seriado “Os Roni”, do canal Multishow, trocaram farpas nas redes sociais. Maia foi acusado de ter contribuído para agravar a depressão de Whindersson. O desgaste foi tão grande que o alagoano precisou sumir por um tempo do Instagram.

Agora ele e Lucas Guimarães estão dando um giro pelos Estados Unidos, não sem percalços. Lucas foi convidado a se retirar de um parque da Disney World por estar usando bermudas com uma estampa considerada ofensiva. Dias depois, Carlinhos Maia gravou em vídeo um morador de rua de Nova York, e comentou: “Até isso é diferente, pessoal. Parece um ator, gente”.

A repercussão foi tão ruim que Maia sentiu saudades do tempo em que não era famoso. “Eu era muito feliz sem tanta gente assim. Era muito mais feliz do que hoje”, postou ele.

De fato, a fama não é para amadores. Carlinhos Maia está aprendendo, a duras penas, que lidar com um público mais amplo é bem diferente do que falar só para seus fãs. Ainda não encontrou o tom, e talvez não saiba encontrar.

Talvez ele também não tenha o talento necessário para sobreviver além da web. Os citados Whindersson, Kéfera e Felipe Neto são todos excelentes em suas respectivas áreas e só usaram as redes sociais para se projetar. Carlinhos Maia, ao sair de sua bolha, corre o risco de murchar bem rápido.

Tony Goes

Tony Goes tem 58 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias