Mariliz Pereira Jorge

Eliminação de Lucas, do 'BBB 18', foi a vingança dos cornos

Todo mundo quer saber o que a noiva traída vai fazer

O empresário Lucas Fernandes, o quinto eliminado do "BBB 18"
O empresário Lucas Fernandes, o quinto eliminado do "BBB 18" - Reprodução/Instagram/Lucas

Paredão formado, a cabeça de Diego parecia estar com os dias contados, mas não se contava com o fator infidelidade. O resto é história. Lucas não foi eliminado porque somos caretas e não aceitamos casos extraconjugais. Bom, não aceitamos em relações alheias.

Se fôssemos tão intolerantes a puladas de cerca que nos dizem respeito, o Brasil bateria recordes de divórcios. O que a maioria de nós faz quando descobre uma traição é sofrer e tentar descobrir onde e como falhamos, o que fizemos para que o outro fosse se refestelar em outras paradas. O corno dói, mas a gente engole o corno e toca a vida para frente, refém de nossa própria fraqueza ao aceitar o(a) safado(a) de volta.

O "fiel de Taubaté" foi eliminado porque a gente não aguentava mais ter que lidar com o incômodo causado pelas feridas mal cicatrizadas de nossas próprias dores, cada vez que ele dizia amar a noiva, mas se esfregava em Jessica, em cada abraço demorado, em cada fungada no pescoço, em cada safadeza embaixo do edredom. 

Ver a traição alheia é dar de cara com nossas pequenas tragédias amorosas, aquelas que descobrimos, as que fingimos que nunca soubemos, aquelas que nem sonhamos.

Tirar de Lucas a chance de ir à frente no jogo foi a vingança dos cornos. Apenas isso. Ele era chato, fato. Mas era infinitamente mais agradável aguentar sua verborragia, a ter que suportar por mais uma semana a presença de Diego, o malévolo, que ainda voltou para casa se achando querido. Coitado. Mal sabe ele que se safou por pouco.

Lucas também levava vantagem em relação a outro emparedado. Caruso parece só um tiozão nervoso e desagradável, que não sabe conviver com gente que não tenha o perfil dos manos com quem está acostumado e com quem deve resolver tudo no grito. A implicância dele com Mahmoud passou dos limites do razoável e só a falta de afinidade não explica a aversão que sente pelo terapeuta sexual-drama queen.

Nos próximos dias, o "BBB" fora da casa talvez seja mais interessante que dentro. Todo mundo quer saber o que a noiva traída vai fazer. Ela não deu entrevistas, não fala sobre o assunto nas redes sociais. Espertíssima. Muito por causa do chifre e da solidariedade dos cornos unidos do Brasil, hoje tem mais seguidores que todos os "BBBs" confinados.

Para fazer valer a vingança dos que colocaram Lucas pra fora, a noivinha teria que mandar o cearense chupar prego, mas aposto um chicabom que em breve os veremos juntinhos na capa de "Caras". 

Mariliz Pereira Jorge

É jornalista e roteirista.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem