Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione

'Além da Ilusão': Helô descobre esta semana que Olívia é sua filha

Paloma Duarte, Patrícia Pinho, autora e diretor falam sobre a emoção de gravar a sequência

Paloma Duarte e Patrícia Pinho em 'Além da Ilusão'
Paloma Duarte e Patrícia Pinho em cena na novela 'Além da Ilusão' - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Situação aguardada desde o primeiro capítulo de "Além da Ilusão", a descoberta de Heloísa (Paloma Duarte) sobre a identidade da filha, que foi dada por seu pai logo após o parto, irá ao ar a partir desta quinta-feira (30) na novela das seis da Globo.

A sequência em que ela fica sabendo que Olívia (Débora Ozório) é sua filha se consuma por meio de uma emocionante conversa com Fátima (Patricia Pinho), mãe de criação da menina.

"Me emocionei muito, é uma sequência linda", adianta Paloma sobre a gravação. "Ainda não assisti, só verei no ar. O público pode esperar assistir aos atores totalmente entregues, entrelaçados", continua.

A atriz conta que ela e Patrícia Pinho não conversaram sobre a cena antes da hora de gravar. "Só conversamos no set, em cena. Cada uma de nós estava totalmente carregada de suas emoções, seus medos, alegrias, dores. Qualquer assunto fora do set era desnecessário (risos) , quiçá até atrapalharia."

Como Fátima não sabia que o bebê era de Heloísa e será a partir dela que a mãe biológica tomará conhecimento da verdade, a conversa de mãe para mãe foi pensada de uma maneira especial pela autora Alessandra Poggi. "Foi um misto de alívio , alegria, raiva, gratidão. Porque Heloísa passou 24 anos sem saber que a filha estava logo ali. Nada na Helô é fácil, a Alessandra me deu uma das mais complexas personagens da minha carreira", admitiu a atriz.

DE MÃE PARA MÃE

A autora explica: "Quem descobre a verdade é Leônidas, mas ele entende que quem precisa contar para Heloísa é Fátima. Ele entende que essa é uma conversa de mãe para mãe. Então ele deixa esse momento para as duas. Fiz essa escolha porque, a meu ver, ficaria muito mais bonita e emocionante a cena --uma mãe revelando pra outra que criou sua filha. A dor das duas –uma ganhando a filha de volta e a outra perdendo--, mais comovente, mais dramático e mais forte."

Já Patrícia Pinho faz questão de enaltecer o talento de Paloma Duarte, "uma atriz muito visceral, generosa", lembrando que Heloísa é uma personagem que desperta a torcida de todos. "A Fátima por sua vez é uma mulher correta. Mesmo correndo o risco 'de perder' sua filha, ela vai revelar a verdade para acabar com o sofrimento daquela outra mãe."

Pinho cita, com propriedade, o "Círculo de Giz Caucasiano", peça de Bertold Brecht, cuja premissa prega que "A verdadeira mãe é aquela que não pode fazer a criança sofrer"'. "Nesse caso, as duas mães", emenda a atriz.

"Quando gravamos as cenas de Heloísa cuidando de Fátima com malária, foi surgindo uma 'gratidão' por essa mulher que cuidou de sua filha com tanto amor. A partir disso, deixamos fluir a emoção, a escuta cênica e foi muito lindo. Um profissionalismo muito delicado", celebra Pinho.

A DESCOBERTA

A sequência foi pessoalmente dirigida por Luiz Henrique Rios, diretor artístico da novela, que realiza um trabalho muito próximo de todo o elenco. "Eu acho que tanto os atores quanto um diretor sabem que terão que enfrentar um grande desafio, que é descobrir algo que já se sabe", afirma Rios, que continua: "As duas atrizes estavam muito ansiosas para se encontrarem e poderem trocar entre elas um lugar de muita verdade. A Heloísa, por estar ali na frente da Fátima, descobrindo que sempre esteve ao lado da filha e descobrindo, naquela mulher, não uma inimiga, mas uma companheira. E a Fátima, pelo constrangimento de ter vivido tanto tempo ao lado da mãe verdadeira da filha adotiva sem saber de nada."

"Esse lugar da surpresa era o que me interessava que acontecesse na cena", explica o diretor. "Então, me preparei primeiro para ouvir muito o que elas estavam sentindo; permiti uma marca que as deixasse o mais livres possível para poder sentir; e provocando nelas um estado de alteração positivo, ou seja, um lugar em que essa descoberta pudesse se dar naquele momento, para que uma pudesse olhar para a outra e viver seus constrangimentos, suas aflições, alegrias e dores ali, de maneira intensa, não como duas atrizes, mas como duas personagens."

O resultado, vale adiantar aqui, é que todos saíram do set bastante satisfeitos. A novela, que concorre ao Prêmio Abra de roteiro, vai se aproximando de seu desfecho com saldo positivo de audiência e de capacidade de gerar conversa entre o público nas redes sociais e nas ruas.

"'‘Além da Ilusão’ é uma novela muito especial", atesta Rios. "Ela trata de muitos temas, e consegue fazer isso dentro de um lugar de muita humanidade. Acho que o sucesso da novela está na possibilidade que tivemos de construir uma narrativa muito simples para uma história muito sofisticada, causando no público uma sensação de identificação e de proximidade muito grande. Como os personagens são muito ricos e os atores são muito especiais, está funcionando bem."

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem