Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione

'Serena Williams, o Ícone do Tênis' chega ao Discovery+

Série documental indicada ao Emmy traz relato da tenista em primeira pessoa

Serena Williams dos Estados Unidos celebra depois de vencer um jogo em 2020 - Danielle Parhizkaran/USA TODAY Sports
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Campinas

A história de sucesso de Serena Williams no tênis tem inspirado a indústria audiovisual nos últimos anos. Depois de "King Richard: Criando Campeãs", indicado ao Oscar, sobre sua trajetória ao lado da irmã, relatos sobre a carreira da esportista chega ao Brasil por meio da série documental "Being Serena", traduzida como "Serena Williams, o Ícone do Tênis", de 2018.

A produção estreia no dia 3 de março, no Discovery+, serviço de streaming do grupo Discovery, e traz o relato em primeira pessoa sobre a vida da campeã Serena Williams, que já ocupou o topo do ranking no tênis feminino. A câmera a acompanha dentro e fora das quadras. A atleta coleciona 23 títulos de Grand Slam feminino e solo, 39 Grand Slams no geral e quatro medalhas de ouro olímpicas.

Em cinco episódios, a série retrata algumas das fases decisivas da biografia da atleta: a gravidez, o início da maternidade e o retorno às quadras. Após tornar-se mãe, quando voltou ao trabalho, Serena subiu ao topo mais uma vez, qualificando-se para quatro finais de Grand Slam entre 2018 e 2019.

"'Serena Williams, o Ícone do Tênis' documentou minha vida durante alguns dos momentos mais inesquecíveis e desafiadores e fez isso de uma maneira honesta. Para mim, a série é uma homenagem a todas as mulheres que voltaram ao trabalho –ou, no meu caso, às quadras– depois de se tornarem mães", afirma a tenista.

Produzida pela HBO Sports e pela IMG’s Original Content, a produção foi indicada ao Emmy em 2019.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem