Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu mostra de cinema

Astrid vive seu momento Datena em filme com Chay Suede

Estreia de João Wainer na ficção, 'A Jaula' traz também Alexandre Nero

Astrid Fontenelle, apresentadora, entra em cena no filme 'A Jaula'
Astrid Fontenelle, apresentadora - Nicolas Calligaro/Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Jornalista que domina uma câmera como poucos profissionais do ramo, Astrid Fontenelle está no filme "A Jaula", que estreia nesta quinta-feira (17), nos cinemas, em ritmo de atriz. A âncora do Saia Justa, do GNT, aparece na tela como uma apresentadora de programa sensacionalista, uma espécie de Datena de saias, que tenta aumentar sua audiência noticiando em tempo real o caso do "Dr. Sequestrador" (Alexandre Nero).

"A Jaula" é o filme de estreia de João Wainer, conhecido documentarista e fotógrafo, na ficção. O enredo conta a história de um médico (Nero) que, cansado de ser assaltado, resolve se vingar do ladrão transformando um carro de luxo numa armadilha. E o bandido é ninguém menos que Chay Suede, em cena chamado como Djalma, que se torna seu prisioneiro ao tentar roubar o veículo.

Suede e Nero já foram a mesma pessoa, ou melhor, o mesmo personagem. Em "Império" (2014), novela de Aguinaldo Silva reprisada com êxito de audiência durante a pandemia, os dois viviam o protagonista, José Alfredo, depois tratado como comendador José Alfredo, em idades distintas.

Sobre a missão de Astrid no filme, convém notar que "A Jaula" escapa com louvor do estereótipo masculino do manjado apresentador de programa policial, tipo já visto em várias cenas de ficção, como no filme "Tropa de Elite", onde o papel era desempenhado por André Mattos, e na série "Um Contra Todos", por Stepan Nercessian.

"A Jaula" estará em 250 salas de cinema em todo o país. Com roteiro assinado por Mariano Cohn e Gaston Duprat, o título foi filmado originalmente como "4x4", na Argentina, e teve adaptação para a realidade brasileira por João Cândido Zacharias.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem