Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu jornalismo

Jornalista tem preferência para suceder Tiago Leifert no BBB

Apesar de parecer óbvio, Mion não deverá ficar no reality show

Tadeu Schmidt - João Cotta/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Um jornalista com perfil de variedades, como Pedro Bial e Tiago Leifert, e não um nome do entretenimento, deverá assumir a vaga de apresentador do BBB, principal reality show da TV, em 2022. Na quinta (9), a Globo anunciou que Leifert resolveu não renovar o seu contrato com a emissora, após 15 anos muito bem-sucedidos na casa.

A preferência por um jornalista não é questão de tradição, mas de exibir equilíbrio e traquejo na condução ao vivo de situações espinhosas, que muitas vezes resultam em profundos debates, sob o risco do imediatiasmo incendiário das redes sociais.

Embora Marcos Mion tenha sido o melhor apresentador de "A Fazenda", da Record, formato que mais se assemelha ao BBB, e tenha acabado de chegar à Globo, a preferência da emissora não é por ele, como parecia a princípio.

Nessa lógica, Tadeu Schmidt, apresentador do Fantástico, é um nome forte para suceder Leifert, como apontou o jornalista Gabriel Vaquer, do site Notícias da TV, em publicação nesta sexta (10), tese que esta coluna endossa, por meio das apurações feitas até aqui.

A direção da casa entende que o BBB motiva assuntos muitas vezes complexos e delicados, como racismo e homofobia, como já aconteceu em mais de uma ocasião. E diante disso, a confiança maior está em profissionais habituados a lidar com transmissões ao vivo.

Não é à toa que Marisa Orth, inicialmente escalada para fazer par com Bial no reality, não passou da primeira edição, após ter entregado, sem querer, o nome do primeiro eliminado, antes da hora.

Tampouco é à toa que o "Masterchef Brasil", outra receita de sucesso, embora gravado, tenha a condução de uma também jornalista. Ana Paula Padrão faz intervenções precisas nas tretas que acontecem na cozinha da Band.

A Globo também tem uma jornalista no seu programa de variedades matinal diário, confiando a Fátima Bernardes a missão de noticiar episódios factuais ao vivo. E só para coroar a tese de Faustão, do "quem sabe faz ao vivo", o próprio Fausto Silva tem formação de jornalista e criou-se nas transmissões esportivas do rádio.

Em café da manhã com Ana Maria nesta sexta (10), Leifert explicou mais demoradamente a sua decisão e o modo como trabalha, de modo obstinado, desde que foi repórter de campo, como Faustão, a quem substituiu interinamente aos domingos.

A sucessão no "The Voice", programa que Leifert ainda apresentará antes de dar adeus à tela da emissora, será mais tranquila, até pelo fato de o programa já contar com André Marques e Márcio Garcia na condução de competições com crianças e pessoas acima de 60 anos.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem