Zapping - Cristina Padiglione

Corte de gastos determinou suspensão de 'Malhação' na Globo

Emissora fala em 'adiamento', mas equipe não recebeu perspectivas de nova data

Edu e Marcos Carvalho
Edu e Marcos Carvalho, roteiristas que tiveram uma temporada de 'Malhação' suspensa - @edu.carvalho no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Foi com base no custo-benefício, o popular corte de gastos, que a Globo suspendeu a nova temporada de "Malhação", projeto que estava em pleno processo de escalação de elenco quando foi suspenso, nesta terça (28), como foi informado ao diretor Paulo Silvestrini. Após mais de um ano de reprises no horário, a direção da Globo cancelou os planos de uma nova safra.

Oficialmente, a emissora informa que a produção da história até então em andamento, dos autores estreantes Eduardo e Marcos Carvalho, foi apenas “adiada”, e que uma nova programação vem sendo desenvolvida para o horário.

SEM PERSPECTIVAS

A equipe que já estava reservada para a próxima "Malhação", no entanto, não foi informada sobre novos prazos, o que só endossa a versão de que este é o fim da franquia, após 27 temporadas. A produção foi interrompida de um minuto para o outro, e muita gente só soube da notícia por meio da publicação de Patríca Kogut no jornal O Globo.

Foi um banho de água fria em quem estava envolvido no projeto criado por Eduardo e Marcos Carvalho, dois roteiristas negros, que criavam uma história com mais da metade do elenco também negro, trazendo um nível de diversidade inédito para o título.

VIDEO SHOW

Com outras prioridades no momento, e tendo de ajustar contas, a emissora teve de sacrificar alguma produção e o fardo ficou de novo com “Malhação”.

Até por isso, vem sendo discutida uma alternativa de baixo custo para o horário, que poderia ser mais uma reprise de novela ou até a volta do Vídeo Show, que se abastecia basicamente do acervo da casa, como já havia relatado o jornalista André Romano no site Observatório da TV.

CARA A CARA

Anamulah Samangani, porta-voz do Talibã, concedeu, segundo Roberto Cabrini, a mais longa entrevista desde a volta do movimento ao poder no Afeganistão. Foram duas horas de conversa em Cabul para o Domingo Espetacular. Na última semana, Cabrini levou o programa da Record aos 12 pontos, mais uma vez representando o pico da revista da Record.

Roberto Cabrini entrevista líder do Talibã em Cabul, Anamulah Samangani
Roberto Cabrini entrevista líder do Talibã em Cabul, Anamulah Samangani, para a Record - Divulgação

BURACO

Com o fim de “Gênesis” programado para novembro, a Record também terá um buraco na programação de novelas, até a chegada de “Reis”, próximo folhetim bíblico, que ainda não entrou em produção. Uma reprise igualmente religiosa, em forma de compacto, vem sendo pensada para ocupar esse espaço.

RECORDE

Com Rafael Portugal e Pabllo Vittar, o MTV Miaw, no dia 24, alcançou 2,7 milhões de pessoas na TV e internet —48% a mais que em 2020—, gerando mais de 15 milhões de visualizações na web. E será reprisado a partir desta quarta (29) no canal da MTV da Pluto TV, serviço gratuito de streaming

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem