Celebridades

Do safári africano ao 'jatinho para aliviar a correria': Confira sonhos dos famosos para 2020

Apresentadores, cantores e atores, como Cauã Reymond, revelam seus desejos

Cauã Reymond
O ator Cauã Reymond fala de seus sonhos e planos para 2020 - Paulo Belote/TVGlobo
São Paulo

O ano de 2019 foi difícil para todos. Muitas coisas ruins aconteceram no país e no mundo. Porém, com otimismo de sobra e fé que o universo vai conspirar a favor, apresentadores, cantores e atores já sonham com um 2020 repleto de realizações.

Sejam elas nos âmbitos pessoal, profissional ou para o planeta, artistas contam quais são os seus maiores desejos para o ano que inicia.

Tem gente que quer a paz mundial, mais empatia entre as pessoas e mais felicidade. Há quem também queira continuar trabalhando e aqueles que pensam em bens materiais para ajudar na correria do dia a dia. "Um jato seria bom", diz MC Guimê.

Confira os sonhos dos famosos para 2020 nos quesitos pessoal, profissional e para o mundo.

Angela Vieira, 67, atriz

Pessoal: "Ser feliz".

Profissional:  "Eu quero trabalhar até morrer. Escolhi uma profissão na qual isso é possível".

Ao mundo: "Está difícil sonhar no Brasil, mas acho que sempre vou desejar ao país e ao mundo o que todos querem: Que consigamos ser felizes mantendo tudo o que conquistamos, com menos desigualdade. Que as pessoas tenham realmente uma chance de ter uma boa escola".

Cauã Reymond, 39, ator

Pessoal"Continuar na caminhada".

Profissional: "Em 2020 volto às novelas [em 'Em Seu Lugar', às 21h] e lanço o filme 'Piedade', do Cláudio Assis que tem a Fernanda Montenegro".  

Ao mundo: "Para o planeta quero as melhores coisas. Por mais que tenhamos momento mais delicado não gosto de assumir nem me tornar uma pessoa com discurso pessimista. Prefiro pensar que as coisas vão melhorar".

Romulo Estrela, 35, ator

Pessoal"Preciso começar 2020 agradecendo 2019 que foi perfeito. Quero saúde para mim e para minha família. Sonho acompanhar meu filho e ter tempo de vê-lo crescer. Ficar mais com minha esposa".

Profissional "Quero voltar a fazer cinema. E continuar na levada da TV e do teatro".

Ao mundo "Para o planeta é fazer a minha parte enquanto cidadão, cuidar do que esta à minha volta e das grandes coisas que me cabem dentro do meu universo. Desejo que cada um olhe o próximo com empatia, tolerância, respeito e amor".

 

Guime, 27, cantor

Pessoal: "Quero felicidade. Viver de forma mais agradável e ajudando os outros. Na parte material não tenho muitos desejos, tenho uma casa maravilhosa, um carro top, está ótimo. Mas tenho vontade de ter mais imóveis, seja empresarial ou residencial, e acho que um jato também para conseguir aliviar a correria".

Profissional: "Para mim, pessoalmente, eu desejo mais crescimento e que eu possa colher o que plantei".

Ao mundo: "Sonho que as pessoas fiquem mais em paz, creiam mais em Deus e que não se incomodem com cor, roupa, jeito do próximo, se gosta de mulher, de homem, deixem as pessoas terem liberdade. Quero que as pessoas se preocupem menos com preconceito. E que acreditem mais nos sonhos e lutem para realizar de forma honesta. Deus capacita os escolhidos, não escolhe os capacitados".

Lexa, 24, cantora

Pessoal: "Conseguir ter mais tempo para mim. É sério, não tenho tempo para nada. Não que seja um problemão, mas queria dar mais atenção e administrar mais meu tempo".

Profissional: "Quero fazer mais músicas, trabalhar muito e que as pessoas curtam as minhas canções. Quero fazer shows em lugares novos".

Ao mundo: "Mais compaixão".

Ivan Moré, 43, jornalista

Pessoal: "Tempo e oportunidade para me dedicar à minha família. Estou ainda mais presente na criação dos meus filhos. A paternidade é muito enriquecedora".

Profissional: "Minha bandeira no esporte, por exemplo, é propor o diálogo e uma aceitação cada vez maior entre torcedores rivais. Pretendo ampliar ainda mais meu raio de atuação nesse sentido". 

Ao mundo: "Torço para um aumento da tolerância entre grupos com pensamentos divergentes. A internet, ao aproximar as pessoas, também se transformou em uma fonte inesgotável de disseminação de ódio, intolerância e mentiras".

Claudete Troiano, 66, apresentadora

Pessoal: "Espero conseguir realizar um safári. Venho adiando uma ida à África, mas desse próximo ano não passa".

Profissional: "Vou emplacar mais um Programa da Clau e estou com muitas ideias para esta temporada. Vai ser show".

Ao mundo: "O sonho é ver as pessoas conectadas com o amor, com a amizade e a solidariedade, mais cara a cara e não apenas nas redes sociais. Que 2020 nos abençoe, sendo um ano mais leve que 2019, ano de tantas perdas em todos os sentidos".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem