Celebridades

Dois homens suspeitos de agredir Jussie Smollett, da série 'Empire', são detidos para interrogatório

Artista, que é negro e abertamente gay, teve costela fraturada

O ator Jussie Smollett
O ator Jussie Smollett - Frederic J. Brown-17.mai.2017/AFP
Gabriella Borter

A polícia de Chicago afirmou nesta sexta-feira (15) que dois homens foram detidos para interrogatório, suspeitos de agressão racista e homofóbica sofrida pelo ator da série "Empire" Jussie Smollett no dia 29 de janeiro. De acordo com o departamento, eles são potenciais suspeitos.

Antes, autoridades haviam dito que os dois, cujos nomes não foram divulgados, eram só pessoas de interesse da investigação após serem reconhecidos em imagens de câmeras de segurança na área onde Smollett disse que dois homens o insultaram e colocaram uma corda em seu pescoço.

"Detetives têm uma causa provável de que eles podem ter se envolvido no suposto crime e estamos trabalhando para corroborar as alegações e investigar a cronologia à medida que nossa investigação continua", disse o porta-voz da polícia Anthony Guglielmi, em comunicado.

Guglielmi negou a informação, publicada em uma reportagem nesta quinta (14), de que policiais estariam investigando se Smollett forjou o ataque porque estava sendo retirado da série. "Embora não tenhamos encontrado nenhum vídeo documentando o suposto ataque, não há nenhuma evidência que indique que isso é uma farsa. A suposta vítima está cooperando e, até o momento, continua a ser tratada como uma vítima, não um suspeito", disse Guglielmi.

A notícia sobre o suposto ataque contra Smollett, um afro-americano de 36 anos abertamente gay que interpreta um personagem gay na série "Empire", causou indignação em redes sociais, mas alguns têm questionado o relato de ator.

Em entrevista ao programa Good Morning America transmitida na quinta, Smollett disse estar com raiva porque algumas pessoas questionaram seu relato e sugeriu que a desconfiança possa ser provocada por um preconceito racial.

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias