Celebridades

Pabllo Vittar e outros artistas falam em paz e resistência: 'Ninguém solta a mão de ninguém'

Famosos que apoiaram Haddad pregam também união e coragem

Pabllo Vittar é retratada em Fernando de Noronha
Pabllo Vittar afirma que será resistência em governo de Bolsonaro - Bruno Santos/Folhapress
 

São Paulo

Após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como novo presidente do Brasil, famosos que apoiaram Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições se manifestaram nas redes sociais pedindo paz e anunciando "resistência" ao futuro governo. ​Muitos artistas, como os atores Monica Iozzi, Alessandra  Negrini, Bruno Gagliasso, Bruna Marquezine  e Débora Falabella, publicaram a frase "Ninguém solta a mão de ninguém". 

Bruno Gagliasso repetiu parte do discurso que Haddad fez após a sua derrota: "Não tenham medo, nós estamos juntos. Coragem, a vida é feita de coragem."

A cantora Pabllo Vittar, 23, publicou em seu Instagram a foto de um arco-íris, símbolo da luta LGBTQ, e escreveu: "Eu resisto". Já o ator Luís Miranda pediu paz. "Que Deus nos ajude e traga consciência e paz a nosso povo brasileiro. Flores brancas para que não falte paz", escreveu na legenda de uma foto de flores brancas. Depois, ele postou um vídeo do show de Roger Waters em que o público grita #EleNão. 


Bolsonaro presidente: Saiba quais famosos apoiam eleição do capitão reformado

Folha lança newsletter sobre o mundo do entretenimento; confira como se inscrever

Haddad presidente: Saiba quais famosos apoiam eleição do petista

Reynaldo Gianecchini diz não ser petista, mas que será 'lindo dizer nas urnas que EleNão'

Zezé Di Camargo, Regina Duarte e outros famosos comemoram eleição de Bolsonaro


A atriz Alice Wegmann disse que é preciso reconhecer o motivo que levou a maioria a votar em Bolsonaro. "Precisamos torcer pelo melhor, ainda que o que nos restou seja um representante violento e preconceituoso. Cuide da sua saúde mental, esteja perto de quem te protege, proteja seus amigos. A coragem há de ser maior que o medo que sentimos", escreveu. 

Já a cantora Preta Gil lamentou a vitória de Bolsonaro, mas disse que seguirá na luta. "Um dia triste para a nossa história, mas muitas coisas eu não perdi: minha dignidade, minha força, meu caráter! Sigamos em frente lutando juntos sempre!"

O ator Marcelo Serrado publicou uma frase que atribuiu ao psicanalista Sigmund Freud (1856-1939): "Em última análise, precisamos amar para não adoecer". Ele também pediu a união do Brasil. "Sigamos todos no amor. Boa sorte a todos. Vamos nos unir. Democracia acima de tudo."

A atriz Nanda Costa postou uma foto em que aparece subindo em uma árvore e escreveu: "Serei resistência de cabeça erguida. Hoje mais do que nunca."

A cantora Zélia Duncan publicou uma frase da escritora Conceição Evaristo: "Eles combinaram de nos matar, mas nós combinamos de não morrer." E complementou: "E ainda que as janelas se fechem, é certo que amanhece..."

Durante o dia de votação neste domingo, muitos artistas levaram livros às urnas como forma de protesto em favor da democracia. As obras escolhidas, em sua maioria, abordam temas feministas e de luta social.  "Crime e Castigo", "Para Educar Crianças Feministas" e "Grande Sertão Veredas" foram alguns dos livros escolhidos pelos artistas.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem