Celebridades

Casa onde Meghan Markle e príncipe Harry se encontravam está à venda por R$ 3,5 milhões

Meghan Markle e príncipe Harry posam juntos após anunciar noivado
Meghan Markle e príncipe Harry posam juntos após anunciar noivado - Toby Melville-08.dez.2017/Reuters


A casa em que a atriz Meghan  Markle vivia, em Toronto, no Canadá, está à venda. O imóvel onde ela se encontrava com o príncipe Harry está avaliado em 1,4 milhão de dólar canadense (cerca de R$ 3,5 milhões).

Meghan, que vivia com dois cachorros, Guy e Bogart, ficou na residência até novembro de 2017. Ela morava na cidade canadense por conta das gravações da série "Suits". 

Com o casamento marcado para maio de 2018, Meghan se mudou para a Inglaterra, deixando seu papel na série e a casa em Toronto para trás.

O imóvel moderno, que possui três quartos, home theater e garagem para dois carros, está longe de lembrar a nova casa da atriz -- em Nottingham Cottage, um dos prédios no complexo do Palácio de Kensington. O novo lar do casal é menor do que a antiga residência de Meghan, com apenas dois quartos.

O corretor de imóveis Daniel Freeman disse que o local "não apresenta traços de realeza", mas afirmou que é "uma residência muito boa" e que Meghan tinha um bom gosto para decoração.

CASAMENTO

No dia 27 de novembro, o príncipe confirmou que vai se casar com a atriz, após um ano e meio de namoro. Horas depois do anúncio, Markle mostrou seu anel de noivado, que foi desenhado pelo próprio Harry. 

O casal vai subir ao altar em maio de 2018, em data ainda não fornecida, na capela Saint George do castelo de Windsor, onde Harry foi batizado em 1984. Estima-se que cerca de 800 pessoas possam comparecer ao casamento de Markle e Harry.

A expectativa é que a cerimônia consiga atrair tanta atenção quanto o casamento entre o príncipe William, irmão de Harry, e Kate Middleton, em 2011, que teve uma audiência global estimada de 2,4 bilhões de pessoas.

O Palácio de Kensington informou que a família real vai pagar pela cerimônia e que Markle será batizada na fé anglicana e dará início ao processo para se tornar uma cidadã britânica.


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias