Televisão

'Além da Ilusão': Paloma Duarte diz que 'deitou e rolou' ao lado do avô Lima Duarte

Filha da atriz, Clara, completa união familiar na nova novela das 18h

Lima Duarte e a neta, Paloma Duarte, estarão juntos em Além da Ilusão

Lima Duarte e a neta, Paloma Duarte João Cotta e Sérgio Zalis/Divulgação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

"Eu arreganho os dentes em tudo que é canto", diz Paloma Duarte, 44, sobre o trabalho na novela "Além da Ilusão", que estreia na segunda-feira (7) na faixa das 18h da Globo. O motivo de ela estar sorrindo de orelha a orelha não é só a personagem Heloísa, cheia de camadas, mas por este ser um trabalho em família.

Pela primeira vez, ela está dividindo a cena com o avô, Lima Duarte, 91, que vive o pai dela, Afonso Camargo, na trama. Além disso, a filha da atriz, Clara Duarte, também participa da novela, fazendo a própria Heloísa em cenas de flashback.

"A Alê [Alessandra Poggi, autora] e o Luiz [Henrique Rios, diretor artístico] me deram esse presente de botar a família em cena, de ver a minha filha dividindo um personagem comigo, contracenar com o meu avô...", comemora Paloma. "Foi uma coisa que eu quis a minha carreira inteira. Nós nunca conseguimos. Eu deitei e rolei. Fiquei muito feliz, foi gostoso demais, muito especial."

Porém, a relação que Heloísa terá com o pai não vai lembrar em nada a ótima vivência que a atriz tem com o avô na vida real. Na trama, ela engravida muito jovem, antes de se casar, e Afonso vai entregar a criança para adoção, sem o consentimento da filha.

"Eu acho que a Helóísa me dá uma oportunidade, uma voz, muito emocionante ao falar sobre ter uma filha que foi arrancada, que foi entregue à adoção", comenta Paloma. Ela diz ter compartilhado sobre o tema nas redes sociais e ter ouvido muitas histórias parecidas: "Tem tanta menina que passa por isso, é um assunto tão relevante".

Para ela, a vida da personagem ficará marcada para sempre depois desse episódio. "O quanto isso transforma e deforma a alma de um ser humano? O quanto isso abre uma possibilidade infinda de desconstrução desse ser humano?", questiona.

A atriz chama a atenção para os diversos assuntos relevantes que a novela vai trazer. "É uma novela que discute reforma agrária, direitos trabalhistas, feminicídio, violência doméstica, infanticídio, tem tanta coisa acontecendo...", avalia. "Ao mesmo tempo, entra a comédia e tudo acontece junto."

Na análise dela, isso é um ponto muito positivo da trama. "A função primeira do ator [é] criar essa ponte com o público, tirar as pessoas do seu cotidiano, mas elas vão ter espaço para refletir sobre temas tão fortes, tão importantes", afirma. "E vão conseguir fazer isso de uma maneira doce porque, além de tudo, essa novela vem acolchoada de afeto."

Apesar da relação pesada com o pai, Heloísa terá outros laços familiares mais ternos. Ela será muito próxima da sobrinha Elisa (Larissa Manoela), a mocinha da trama, que se apaixona sem saber por Davi (Rafael Vitti), que vem a ser o namorado da própria irmã, morta há uma década.

Paloma elogia os colegas mais jovens. "Os meninos estão lindos, solares, vindo com água na boca", conta. "É muito gostoso ver essa geração nova chegando, é muito gostoso fazer parte. Eu acredito que todo mundo vai curtir muito."

Ela também diz acreditar que a preparação feita antes do início das gravações foi fundamental para estabelecer uma forte ligação entre o elenco. "A gente teve um trabalho muito intenso", revela. "Nesse trabalho você percebe isso de cara no primeiro capítulo, que essa intimidade que se estabelece instantaneamente quando você vê essas relações é uma coisa plantada no período de preparação."

Sobre a personagem, ela antecipa ainda que Heloísa vai se envolver romanticamente com Leônidas, um tecelão da fábrica da família dela. O papel é do ator Eriberto Leão, 49.

"O Leônidas se encanta com ela à primeira vista", diz o ator. "Mas ele tem um passado que ninguém conhece e que vai ser revelado durante a novela. Tem questões que ele guarda e que fazem com que esse amor que ele sente pela Paloma, essa atração, essa paixão, seja também bem singular. É uma linda história de amor e uma história de amor muito diferente por causa da história dos dois personagens."

Paloma, no entanto, conta que essa relação vai se desenvolver aos poucos. "Ela [Heloísa] não cogita se permitir", afirma. "Ela sente o impacto, é um homem bonito chegando lá, dando atenção para ela, olhando para ela de um jeito que ninguém naquela fazenda olha. Mas ela não vai permitir durante muito tempo nenhum tipo de felicidade na vida dela. Demora para ela ceder."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem