Televisão

Erick Jacquin vai abrir restaurante francês a preços acessíveis: 'Quero que seja o melhor de SP'

Jurado do MasterChef diz que realiza sonho com o novo empreendimento

Erick Jacquin
Erick Jacquin vai abrir restaurante francês a preços acessíveis: 'Quero que seja o melhor de SP' - Divulgação
São Paulo

No ar, na nova temporada de MasterChef (Band), Erick Jacquin anunciou que vai abrir um novo restaurante em São Paulo. Chamado de Président, o local deve ser inaugurado no início de junho e a especialidade, claro, será a gastronomia francesa.

Para Jacquin não foi um problema abrir o restaurante ao mesmo tempo em que se tornou pai de gêmeos e estrela uma nova temporada do reality na Band. "Tenho apoio do meu sócio, da minha mulher, e estou realizando um sonho de muitos anos", conta Jacquin.

Ele afirma que, apesar de o restaurante estar em uma área nobre da cidade, nos Jardins, ele será um lugar para todos. "Ele terá preços acessíveis. Não fazemos algo só para os vizinhos. Escolhi o bairro por ter encontrado lá um ponto muito bom. Ele terá dois andares e um ambiente moderno e descolado", afirma o chef.

 

O restaurante se chamará President porque será inspirado nos líderes de toda a história da França. "Tenho os retratos oficiais de todos os presidentes, e vou levá-los para o restaurante", conta Jacquin, que fará uma relação de cada líder com a gastronomia de cada época. 

De resto, ele prefere guardar a surpresa: "Quero que seja o melhor restaurante de São Paulo!"

Antes de ser jurado do MasterChef, Jacquin enfrentou a falência do restaurante La Brasserie, em 2013. Logo depois, ele utilizou essa experiência para ajudar a recuperar restaurantes à beira da falência no programa Pesadelo na Cozinha.

Em entrevista à revista Época Negócios, ele chegou a dizer que jamais assinaria uma carteira de trabalho novamente, por causa de processos trabalhistas que enfrentou.

Recentemente, ele afirmou que essas questões são coisa do passado. "Falei que eu nunca mais iria abrir um restaurante, mas eu não consegui segurar. Hoje eu paguei todos os meus processos trabalhistas, paguei todos os bancos e quase todas as dívidas. Estou mais livre hoje", afirmou.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem