Televisão

Claudia Leitte diz que ficou constrangida com atitude de Silvio Santos: 'Isso nos fere e dá medo'

Cantora postou desabafo nas redes sociais sobre o que aconteceu no Teleton

Silvio Santos entrevista Claudia Leitte durante Teleton 2018
Silvio Santos entrevista Claudia Leitte durante Teleton 2018 - Reprodução

Beatriz Fialho
São Paulo

Em suas redes sociais nesta segunda (12), a cantora Cláudia Leitte, 38, se manifestou sobre os comentários de Silvio Santos durante sua apresentação no Teleton, no último sábado (10). Ela disse ter se sentido constrangida e enfatizou que, em situações de machismo, as mulheres nunca são culpadas.

"Quando passamos por episódios assim vemos em exemplificação o que acontece com muitas mulheres, todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo", afirma ela. "A provocação vem disfarçada de piada e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece normal!"

Na ocasião comentada, Silvio Santos disse que não abraçaria a cantora, que usava um vestido rosa. "Esse negócio de ficar dando abraço me excita e eu não gosto de ficar excitado", disse o apresentador. "No sentido feliz da palavra, né? De alegria, euforia, excitação.", completou Claudia. "Não, não é euforia, não. É excitação mesmo", disse Silvio.


LEIA MAIS:
Maisa interrompe discurso de Raul Gil a favor de Bolsonaro no Teleton 
'Vingadores' e a série 'Shadowhunters' lideram premiação do People's Choice Awards; veja lista 


Em suas redes sociais, Claudinha fez uma reflexão. "E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões sobre o que vestir como artista, como empresária [...]. Até que horas podemos estar na rua? Aprendemos a nos esquivar porque fomos educadas assim. Mas nós que somos vítimas!"

A cantora também disse que não são as roupas que veste que estão em discussão. "Definitivamente a culpa não é do que estamos usando. A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres."

OUTROS CASOS

Essa não é a primeira vez que Silvio Santos se envolve em uma polêmica com comentários machistas. Em Julho deste ano, Silvio comentou em seu programa um vídeo em que a apresentadora Fernanda Lima aparecia. "Com essas pernas finas e essa cara de gripe, ela não teria nem amor nem sexo", afirmou. Em entrevista à Band, Lima rebateu: "Silvio, porque não te calas?"

O apresentador voltou a respondê-la, dizendo que não se calaria. A apresentadora usou, então, suas redes sociais para se manifestar. "O corpo da mulher não é território público onde se pode meter a mão, avaliar, invadir, usar, agredir. Sigamos firmes e juntas construindo um grande abrigo de proteção para todas as mulheres contra qualquer violência machista", escreveu. ​

O apresentador também já constrangeu, ao vivo, sua filha, Patrícia Abravanel. Durante o quadro Jogo dos Pontinhos, ele explicava uma pergunta sobre orgia quando sugeriu que a filha participasse. "Não me põe nesse rolo, não!", disse ela, saindo de sua cadeira e indo se sentar com as dançarinas. 

No Teleton de 2017, depois de uma apresentação de um grupo de bailarinas plus size, Silvio chamou uma delas para entrevistar: "Você é muito graciosa. Embora seja a única negra entre as brancas, é bonita. É bonita de verdade!", disse ele. "Quem casar contigo vai ter dois prazeres: um na hora do bem-bom e outro na hora em que você sai de cima."

A atitude motivou uma crítica da cantora Gaby Amarantos ao apresentador, no aniversário de 55 anos de seu programa. Em seu Twitter, Gaby escreveu: "Sério que vcs acham Silvio Santos ídolo? O cara fez a gente crescer vendo-o ridicularizar negros/mulheres/gays/plus e ganhar mídia com isso. Cês tão mal de ícone viu, ñ dá mais pra normalizar isso!” (sic)

Em junho de 2017, Silvio convidou Maisa Silva para um quadro ao lado de Dudu Camargo. Ao longo da atração, o apresentador tentou convencer a jovem a namorar com seu colega de emissora. "Se for para isso eu posso ir embora. Não estou aqui para arrumar namorado, estou para participar do programa", respondeu ela.

Sobre o caso, Maisa escreveu um textão em suas redes sociais. "Vivemos em uma sociedade onde a mulher muitas vezes não tem voz e precisa lutar com situações constrangedoras e brincadeirinhas [...]  até quando as mulheres vão viver precisando aceitar tudo?"

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem