Televisão

Celso Portiolli adapta slogan da ditadura e retruca internauta: 'A Venezuela é logo ali'

Apoiado por fãs, apresentador polemizou ao abordar política usando emojis e memes

O apresentador Celso Portiolli
O apresentador Celso Portiolli - Folhapress

São Paulo

O apresentador Celso Portiolli, 51, gerou polêmica ao postar em uma rede social, nesta quinta (8), uma imagem com os dizeres "Brasil ou você ama ou a Venezuela é logo ali" (sic).

A frase faz alusão a um dos principais slogans da ditadura: "Brasil, ame-o ou deixe-o". A mensagem foi resgatada nesta semana durante os intervalos comerciais do SBT, contratante de Portiolli, mas retirada da programação após críticas. O canal manteve outras vinhetas nacionalistas.

"​Triste colocação de alguém que admirava", comentou um seguidor. "Gostava não", replicou o apresentador, apoiado por fãs: "Admiro mais ainda agora", escreveu uma seguidora.

​Portiolli continuou postando mensagens em tom de brincadeira, usando emojis e memes, como uma imagem que mostra o presidente Michel Temer ao lado do presidente eleito Jair Bolsonaro. “E o pau torando na timeline”, publicou em seguida.

"Brasil, ame-o ou deixo-o" ficou marcada como parte da propaganda do governo do general Emílio Garrastazu Médici, que governou o país de 1969 a 1974, na época do chamado Milagre Econômico e em um dos períodos mais repressivos do regime militar.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem