Mariliz Pereira Jorge

BBB 18 só começa agora após eliminação de Diego e Patrícia

Kaysar não é unanimidade e se queimou com parte do público por suas relações com Patrícia

Gleici e Ana Clara após venceram a prova do líder
Gleici e Ana Clara após venceram a prova do líder - Paulo Belote/Globo

Com a eliminação de Diego, vi muitos especialistas no reality dizendo que o jogo acaba agora porque não haverá mais embate. Discordo. Até agora o BBB foi absolutamente previsível. Semana após semana todo mundo já sabia quem o público colocaria para fora da casa, dado o grau de rejeição dos participantes. Havia até sequência definida.

Se na vida real, tirar a Dilma não significou tirar outros políticos, no BBB a promessa dos telespectadores se cumpriu conforme o prometido. Primeiro tira a Ana Paula, depois tira a Patrícia e, por fim, o Diego. Além de Nayara e Jaqueline, que cavaram sozinhas seus próprios buracos. Caruso é o único ainda capaz de unir as torcidas adversárias para mandá-lo para casa. 

Mas a partir de agora, tudo pode acontecer e é por isso que o jogo vai esquentar. Fogo no parquinho, que fala? Kaysar já não é unanimidade, se queimou com parte do público por suas relações com Patrícia e Diego, além de sua pretensa ingenuidade ter virado uma grande interrogação. Muita gente já não compra o personagem.

Gleici derrubou tanta gente pelo caminho que acabou virando não apenas alvo, mas uma possível finalista, mesmo sem ter feito muita coisa para isso. Ela é uma graça de garota, mas se não tivesse sido catapultada pelo Trio Mandinga à protagonista do jogo, seria apenas coadjuvante de várias outras histórias, inclusive da própria. Nada mais sem sal que aquele romance com o sem graça de Waguinho Sequela. 

Gente inexpressiva é o que não falta e isso vai ficar cada vez mais evidente, se as "plantas" não mudarem de postura daqui pra frente. O comportamento deles foi providencial até o momento em que estavam todos, aqui fora, focados em se livrar daquela turma sem noção que se achava muito esperta e amada, mas que apenas despertou raiva no público.

Viegas, Jessica, Wagner. A vida está cheia de gente assim. Aquele colega de trabalho que chega, senta em frente ao computador, faz o seu e vai embora, não se compromete, fala baixo, não se envolve em polêmicas, não faz diferença, mas vai ficando. Aquele amigo que concorda com tudo, não se posiciona em relação à nada, tem poucas opiniões formadas, jamais se indispõe com alguém. Aqui fora, tem gente que sobrevive décadas desse jeito, comendo pelas beiradas, saindo pela tangente.

No BBB, são tipos que despertam nada no público, não farão falta no jogo e quando forem embora não deixarão a menor saudade. Mas é difícil dizer quem estará no próximo paredão e muito menos quem vai sair. Por isso mesmo, é agora, sim, que o jogo vai começar de verdade. 

Mariliz Pereira Jorge

É jornalista e roteirista.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem