De faixa a coroa

Júlia Gama é eleita Miss Brasil 2020 em eleição sigilosa no meio da quarentena

Jovem gaúcha representará o país no Miss Universo

Júlia Gama é eleita Miss Brasil 2020

Júlia Gama é eleita Miss Brasil 2020 Marcelo Faustini/Divulgação

A gaúcha Júlia Gama foi anunciada, na noite desta quinta-feira (20), como a nova Miss Brasil Universo. Ela, que foi escolhida de forma online por uma comissão de jurados especialistas em diferentes setores, vai agora representar o país no Miss Universo 2020, ainda sem data definida para acontecer.

Natural de Porto Alegre, aos 26 anos Gama já tem carreira consolidada. Sagrou-se Miss Brasil Mundo em 2014 e foi uma das finalistas com destaque no Miss Mundo daquele ano. Pouco depois do mundial, ela se mudou para a China, onde morou por cerca de quatro anos e foi representante de uma das maiores empresas locais de spas e cosméticos.

"O mundo miss mudou minha vida 1.000%, pois essa experiência explodiu dentro de mim um furacão adormecido. Meu objetivo principal era crescer e desenvolver o máximo de habilidades possíveis. Entrei no teatro, fiz inglês e espanhol, além de outros cursos. Aí, eu ganhei o Miss Brasil e entendi que teria chance de conquistar todos os sonhos que eu transformasse em um plano de ação", relembrou ela em entrevista à coluna em abril deste ano.

Seu nome foi guardado a sete chaves pela atual organização do concurso, chefiada pelo missólogo baiano Roberto Macedo. As especulações entre os fãs começaram logo que o novo dono da franquia nacional, o empresário gaúcho Winston Ling, foi anunciado no início de julho. O nome de Gama era um dos mais desejados pelos fãs, ao lado da paulista Bianca Lopes e a cearense Luana Lobo.

“Antes mesmo de eu ter assinado o contrato de franquia, já tinha iniciado o processo de escolha da nova miss”, conta Ling. “Julia sempre foi minha escolha, porque ela representa o pacote completo para uma miss”, afirma o empresário, completando que já a conhece desde 2017. Posso garantir que Julia tem grande potencial de ser a Miss Universo”, afirma Ling.

A COROAÇÃO

Na live no canal "U Miss Brasil" na internet, nova alcunha do concurso, o nome de Júlia Gama foi revelado diretamente de Nova York pela atual Miss Universo, a sul-africana Zozibini Tunzi, que falou por meio de um vídeo. A cerimônia aconteceu sem a presença de plateia, com todos os cuidados necessários para o momento atual de pandemia. O evento contou somente com a participação de Roberto Macedo, apresentador, e a mineira Júlia Horta, Miss Brasil 2019.

O Miss Brasil até o ano passado era realizado pela gigante Polishop, por meio de sua marca de cosméticos Be Emotion, em parceria com a Band TV. Entretanto, no ano passado o contrato entre as empresas acabou e não foi renovado, descontinuando a realização da competição de beleza. Desde então, não houve notícia sobre o retorno da eleição, até agora.

O Miss Universo, cuja próxima edição deve ser realizada no primeiro trimestre de 2021 nos EUA, é o maior concurso de beleza feminina do planeta, transmitido ao vivo anualmente para uma plateia de mais de 1 bilhão de telespectadores em quase 200 países.

Começou em 1952 e somente dois anos depois o Brasil começou a participar, conquistando o segundo lugar com a baiana Martha Rocha, que faleceu no último dia 4 de julho. O nosso país foi campeão duas vezes: em 1963, com a gaúcha Ieda Maria Vargas, e em 1968, com a baiana Martha Vasconcellos.

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil, Miss Universo, Miss Mundo e Mister Brasil. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias e comunicação corporativa.
Contato ou sugestões, acesse instagram.com/defaixaacoroa e facebook.com/defaixaacoroa

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem