De faixa a coroa

Miss Marjorie Marcelle diz que autenticidade e brilho marcam Miss Grand Brasil; veja candidatas

Brasileira, que quase venceu Miss Grand International, celebra os bons resultados

Marjorie Marcelle
Marjorie Marcelle - Divulgação

A paulista Marjorie Marcelle, 25, conseguiu com maestria registrar o seu nome na história do mundo miss. Em menos de dois anos, ela transitou da seara municipal para a internacional, sempre com resultados bastante positivos. 

O período é considerado relativamente curto neste nicho, que conta com muita misses que participam de concursos durante anos em busca de uma coroa. "Ser miss para mim foi sinônimo de evolução pessoal. Aprendi a me comunicar melhor, a ter jogo de cintura, a me cuidar. Entrei no meu primeiro como uma menina insegura e hoje posso dizer que sou uma mulher decidida", diz. 

"Minha trajetória foi muito rápida comparada ao que vemos. Em questão de um ano eu já atingi o nível nacional para representar meu país. Iniciei no municipal de São Paulo [Universo], e fui semifinalista. Em seguida, retornei ao mesmo concurso, que foi antecipado para o mesmo ano, e ganhei. Com isso fui vice no estadual e, cerca de um mês depois, recebi o convite para ser a primeira Miss Grand SP e venci o nacional”, relembra.

Com a vasta vasta experiência, a modelo chegou bem perto de trazer um título internacional para o Brasil. No final de 2019, ela conquistou uma legião de fãs e ficou na quinta posição no Miss Grand International, que aconteceu em Caracas (Venezuela). "Ser a primeira brasileira a alcançar essa posição é algo histórico. Ainda mais por ser um concurso de nível internacional com mais de 60 meninas fortes, foi incrível."

A boa classificação dela trouxe força à etapa brasileira, que terá competição nesta quinta-feira (30) com 22 candidatas em Bento Gonçalves (RS). Marcelle está atenta a todas as participantes desde que as provas preliminares da competição começaram, no início desta semana.

"Geralmente nos concursos, antes da final já tenho noção de quem vai ganhar ou fico entre duas misses. Mas desta vez está bem difícil! Uma das meninas começou a chamar mais minha atenção, porém sigo de olho em todas!". 

EXIGÊNCIA DE INGLÊS

A organização nacional que realiza o evento é a mesma que comanda o CNB (Concurso Nacional de Beleza) que, entre outros, elege os brasileiros que vão para o Miss e Mister Mundo, Miss e Mister Supranational –que são parte do grupos dos maiores concursos globais existentes hoje.

Um dos pontos que chamou a atenção na etapa foi a exigência de que todas as misses tivessem conhecimento da língua inglesa, algo incomum no Brasil. Mesmo que a barreira do idioma, de certa forma, elitize muito as candidatas, Marcelle considera a medida boa.

"É um ponto positivo. Com minha experiência no confinamento, esse quesito é muito importante para eleger a próxima Miss Grand Brasil. Temos cerca de sete meses para o internacional e, quem não tem nem o básico de inglês, tem menos chances de trazer a tão sonhada coroa. Temos que escolher a menina que está mais fácil e perto de ficar pronta", analisa.

A miss considera ainda que, além do idioma, entre as principais características de uma miss nos dias de hoje estão o engajamento. E ela não se refere apenas ao lado social do título, mas sim no empenho, para ser engajada em tudo que se propõe a fazer, seja o que for.

Em seu entendimento, o principal diferencial da miss é autenticidade e brilho próprio. “Independentemente de quem vencer, minha esperança é de que, assim como eu, leve muito a sério sua preparação e que dê o seu máximo para manter nossa colocação no internacional ou ganhar!”, analisa a miss, que é estudante de nutrição.

Para sua vida pós-coroa, Marcelle planeja investir em retomar seus trabalhos de modelo, continuar as aulas de inglês, iniciar espanhol e terminar o curso de Nutrição. Sobre um possível retorno ao mundo miss, ela desconversa, mas não nega “No momento pretendo dar um tempo, mas daqui uns dois anos quem sabe né?" 

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil e Miss Universo. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias, como a da Fox.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem