Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu machismo

Glossário sobre más condutas de comportamento ganha nova temporada

Isso tem Nome, quadro no Fantástico, identifica práticas de abuso, especialmente contra mulheres

A repórter Ana Carolina Raimundi
A repórter Ana Carolina Raimundi em cenário do Fantástico - João Cotta/Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Muitas das práticas equivocadas em tempo de correção no comportamento de uma cultura forjada em valores machistas, misóginos e racistas têm nome, e convém que as pessoas interessadas em ajustar as contas com os erros do passado conheçam esse glossário.

Neste domingo (19), o Fantástico lança a segunda temporada da série Isso Tem Nome, quadro liderado pela repórter Ana Carolina Raimundi, que mostra que já existem palavras ou expressões pouco conhecidas para classificar diferentes abusos sofridos principalmente por mulheres.

A novidade da vez é a busca por temas que remetam às pessoas em geral, incluindo a violência sobre os homens.

"Nós vamos abrir um pouco mais essa discussão e o foco", conta Ana. "Continuaremos falando para as mulheres, que acabam sofrendo mais as violências do dia a dia, por conta da organização da sociedade mesmo, mas iremos abordar situações pelas quais os homens também passam. Muitos irão ver e ter a certeza de que ou já fizeram ou passaram por aquela coisa."

A ideia, complementa Ana, é abordar seres humanos, homens e mulheres que não sabem da existência do nome de situações vividas em algum momento. "Nós queremos continuar conversando com as mulheres, mas tenho certeza de que o público masculino também vai abraçar a causa", afirma.

VOCÊ SABE O QUE É?

A primeira temporada, ainda em outubro do ano passado, trouxe à tona temas como etarismo, gaslighting e mansplaining. A ideia da série partiu da própria Ana Carolina no meio da pandemia. "Este foi um período em que todo mundo teve um tempo de refletir sobre sua história. E eu sempre tive questões que me incomodavam como mulher. Sabia que eram pequenas violências do dia a dia, mas não exatamente como classificá-las. Comecei a ler, ouvir outras mulheres, ter acesso a outros universos, e vi que muita gente tinha as mesmas sensações que eu e que muitas delas já tinham nome. E tendo isso, você consegue falar sobre e lutar contra isso, tira a sensação de que você inventou o problema da sua cabeça, pois outras pessoas também o sentem", explica a repórter.

Esta segunda temporada do "Isso Tem Nome" está dividida em três episódios, que serão exibidos em sequência nas próximas noites de domingo, no ‘Fantástico’.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem