Alexandre Orrico

BBB21: Redes sociais dos competidores são um show à parte

Perfis discordam de brothers e tentam capitalizar sentimento do público

Brothers fazem primeiro brinde dentro da casa do BBB21 - Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Neste ano, a gestão de redes sociais dos participantes do Big Brother Brasil ocupa um papel mais importante do que nunca. Só no Twitter foram mais de 35 milhões de menções ao BBB 21 apenas durante a primeira semana de programa. O BBB 20 e o BBB 19 tiveram, respectivamente, 4 e 2 milhões, segundo dados da própria rede.

Desde o ano passado o programa convida famosos e (sub?)celebridades para a casa, o que ajudou a ampliar a presença do reality nas redes sociais. Participante convidada neste ano, Viih Tube, por exemplo, tem 17 milhões de seguidores só no Instagram.

Além da conversa gerada pelo número de fãs, as redes também vêm sendo usadas de forma mais intensa e elaborada. Manu Gavassi, terceira colocada no BBB 20, usou o Twitter e o Instagram para postar vídeos pré-gravados que eram divulgados de acordo com os acontecimentos da casa. A tática já virou até tema de monografia e foi copiada por vários participantes desta edição, como Projota, que gravou um pedido de desculpas antecipado, ou Fiuk (inclusive ex-namorado de Manu), que fez um vídeo para pedir ajuda à irmã Cleo em caso de emparedamento.

Tudo isso fez com que os administradores das redes dos participantes tenham sobre si um holofote até então inédito. A atenção (e a pressão) vem causando um fenômeno no mínimo curioso neste ano: o de administradores que discordam de seus próprios participantes.

Como quando a pessoa que gerencia o perfil da Thaís fez vários tuítes reclamando do beijo que ela deu em Fiuk. Os gestores do perfil de Lumena já disseram que não compactuam com algumas atitudes dela e que esperam a psicóloga sair para que ela possa "repensar e refazer seus caminhos". Lucas Penteado, que desistiu do programa, foi abandonado pela própria assessoria após uma semana de BBB.

O administrador do perfil de Arthur discordou do próprio voto do participante neste domingo (14). E o mesmo aconteceu com os admins do Projota, que não concordam com o jogo do rapper e estão pedindo a saída de um aliado dele, numa tentativa de capitalizar o sentimento anti-Nego Di, que é bem forte no Twitter.

Por causa das confusões armadas na casa, Karol Conká já perdeu centenas de milhares de seguidores. Há até lives que transmitem o sobe e desce dos números, numa espécie de bolsa de valores do sentimento do público. A assessoria de Conká, que estava bastante crítica, foi trocada e agora tenta reverter o estrago causado pelo comportamento da cantora. Os administradores do perfil dela (e também os de Lumena) têm sido acusados de comprar seguidores. Ambas as equipes negam.

O BBB está muito longe do fim e saíram apenas três participantes (restam 17). Vai ser interessante acompanhar como vão reagir os participantes eliminados quando descobrirem que estão sendo antagonizados por suas próprias redes sociais –ou como os perfis vão sustentar a diferença de posicionamento com quem ficar mais tempo na casa.

Alexandre Orrico

Foi repórter e editor da seção de tecnologia da Folha entre 2009 e 2015. Colaborador da Folha, hoje trabalha para a ICFJ (International Center for Journalists) e edita o Núcleo Jornalismo.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem