Carnaval

João Vicente de Castro desfila nos 70 anos dos Filhos de Gandhy em Salvador: 'Ansioso'

Ator falou sobre a polêmica da inclusão do dourado na fantasia

O ator João Vicente de Castro no Carnaval de Salvador
O ator João Vicente de Castro no Carnaval de Salvador - Reprodução/Instagram/@joaovicente27
Franco Adailton
Salvador

​O ator João Vicente de Castro, 35, desfilou neste domingo (3) no afoxé Filhos de Gandhy, um dos blocos mais tradicionais de Salvador e que completa 70 anos em 2019. Embora participe todos os anos, ele contou que estava 'ansioso'.

"Acho que a coisa mais gostosa na Bahia é sair no Gandhy, ainda mais este ano, que é especial de aniversário de 70 anos. Não que os outros não tivessem sido, mas este ano foi muito legal", disse ele. 

Pela primeira vez, além das tradicionais cores branco e azul, a fantasia dos integrantes do bloco também possui tons dourados. Mas a mudança provocou polêmica e desagradou uma parte dos associados mais tradicionalistas do bloco fundado por estivadores em 1949 em homenagem ao líder pacifista indiano Mahatma Gandhi.   

“Oxalá, não tem nada a ver com cor de mostarda. A diretoria tem que entender que o Filhos de Gandhy é como uma religião, um culto. Tem que respeitar as tradições”, reclamou o músico Joseni Santos, 45.

João Vicente de Castro disse que achou a nova roupa "muito bonita". "A polêmica toda é porque envolve uma tradição que já tem 70 anos”, declarou o ator.

Castro também aproveitou na noite de domingo (3) o camarote Expresso 2222, na Barra. Em entrevista ao F5, ele falou sobre a reta final da novela "Espelho da Vida" (Globo), que foi alvo de críticas de telespectadores e registrou baixa audiência em seu início, mas que nas últimas semanas conseguiu despertar o interesse do público. O respiro é fruto de viradas na trama. A novela também ficou mais ágil. 

“Eu fiquei muito orgulhoso da novela. No começo, falaram que o enredo estava devagar, que não envolvia, o que eu discordo. Acho que as pessoa têm que ter um tempo, porque hoje é tudo muito acelerado", afirmou.

O ator interpreta dois papéis na trama de Elizabeth Jhin: Alain, nos dias atuais, e Gustavo Bruno, no início do século 20. Castro contou que o espiritismo, tema que permeia "Espelho da Vida", é um assunto novo para ele. “Até para fazer a novela, me ensinaram um pouquinho e hoje, por iniciativa própria, aprendi um pouco mais", disse.

"Espelho da Vida" termina em março e será substituída por "Órfãos da Terra".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias