SPFW

'Me sinto mais segura com o que visto hoje em dia', diz Juliana Paes

Sabrina Sato, Juliana Paes e Grazi  Massafera foram escaladas para vestir a coleção de Vitorino Campos e Beth Nabuco, da Animale, na apresentação que ocorreu nesta quarta (30), na loja da marca na rua Oscar Freire. O evento, parte do calendário oficial da SPFW, causou tumulto na região. 

Ao "F5", as três se disseram "apaixonadas por moda" e contaram curiosidades que vivenciaram com a grife.

Massafera lembrou que costumava copiar as roupas das vitrines das lojas e levar para a mãe, que é costureira, copiar. "Ficava mais barato."

Estratégia parecida era adotada por Sato, que relembrou da época em que comprava revistas e pedia para sua costureira reproduzir os modelos. "Meu avô era alfaiate e minha avó costureira. Eu ia para escola com calça de alfaiataria, mesmo não querendo, mas ficava mais barato meu avô fazer", diz.

Paes, que se diz fã de blogueiras e digital influencers, vê a moda como uma ferramenta poderosa, que "influencia as pessoas e melhora os ambientes".

"Sou uma entusiasta da moda. Eu compro revistas, gosto de consumir, de entender o que funciona ou não para mim. Tenho sempre uma peça que é tendência no armário, mas não muito, pois já tenho maturidade para saber o que vai bem ou não e me sinto mais segura com o que visto hoje em dia", disse.

'EU ERA MUITO TRAVESTIDA'

Massafera também falou que a sua relação com a beleza e a moda mudou desde os tempos de miss e que agora prefere tudo mais natural.

"Eu era muito travestida, usava roupas de 20kg, descoloria o cabelo. Fui tendo mais acesso às coisas e melhorei", disse. 

A artista, que no começo do ano desfilou para a grife italiana Dolce & Gabbana, relembrou a ocasião. 

"Eu tenho um carinho especial por eles e o desfile foi para mim como uma catarse depois de ter sido rejeitada para passarela por tanto tempo e, aos 35, desfilar para uma marca top como essa."

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem