Renato Kramer

'Morro de orgulho do filme', diz Adriana Esteves sobre o 'Mundo Cão'

Os atores Adriana Esteves e Babu Santana foram entrevistados sobre o mais recente trabalho deles no cinema (“Mundo Cão”, de Marcos Jorge) pela apresentadora Érica Reis no "Leitura Dinâmica" (RedeTV!) desta quinta-feira (17).

Érica quis logo saber se a convivência no cinema é muito diferente de quando se faz novela. "Eu acho que no cinema você se apaixona e não dá tempo de se desapaixonar", responde Adriana. "É tão pouquinho tempo, aí você continua com a paixão. Na TV você se apaixona, desapaixona, volta a se apaixonar", conclui.

"Você pegava os blocos de textos da novela, e eu falava: 'Meu Deus, isso aqui é quase que um longa-metragem por dia'. Então, é uma coisa que você tem que chutar", declara Babu. "É meio que um futebol de salão. Já o cinema é um clássico."

E ele relembra uma observação do diretor Marcos Jorge, que um projeto cinematográfico por vezes dura seis anos, e uma novela em seis meses se resolve. "Enfim, eu gosto de fazer os dois, porque a televisão te testa no toque de bola rápido. E o cinema você se prepara como se fosse para um casamento. São duas paixões", diz Santana.

Érica pergunta, então, sobre os bastidores das filmagens, sobre as repetições e as cenas difíceis. "Esse filme foi tão bem desenhado e ensaiado que a gente fazia as cenas poucas vezes. Tem uma que a gente ensaiou muitas vezes e na hora de filmar foi de primeira. É uma cena em que estamos nós dois (Adriana e Babu), e trocamos um cigarrinho e tal", não se estende muito a atriz, que não pode revelar detalhes do filme.

Para Santana, ficou marcada uma cena em que eles saíram de uma externa e foram para uma locação. "Foi um deslocamento muito tenso aqui no trânsito de São Paulo, e estava tudo muito corrido. Era uma cena em que eu tinha que chorar. Quando eu fui pedir a ajuda da maquiagem para poder chorar, olhei para o meu relógio, e estava marcando 28 de maio, que era aniversário da minha mãe... Então veio na hora uma emoção muito forte, que era muito semelhante ao que eu teria que sentir ali", confidencia Babu.

E confessa sobre o seu trabalho em "Mundo Cão": "Eu estava com medo, andava muito fragilizado, e era uma coisa que eu nunca tinha feito. Eu estava acostumado a lidar com força e não com fragilidade. Então, quando eu vi o filme fiquei muito emocionado. Convido todos vocês a se emocionar, a se surpreender e a se divertir com esse filme que a gente fez com tanto amor".

"Eu também", completa Adriana Esteves. "Morro de orgulho do filme, acho um filmaço. Eu acho que todas as pessoas, de várias idades diferentes vão curtir muito.”

 
<> Galeria
Veja imagens do filme "Mundo Cão"

 

 

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias