BBB18

Gleici ganha BBB 18; estudante foi primeira participante do Acre a entrar no reality

Rejeitada pela casa, mas amada pelo público, acriana leva prêmio de R$ 1,5 milhão

Gleici na final do BBB 18
Gleici na final do BBB 18 - Reprodução

São Paulo

Demorou 18 anos para o Big Brother Brasil incluir um participante do Acre em seu elenco. Mas Gleici fez valer sua participação: a estudante de 22 anos se tornou a queridinha do público do reality e acaba de levar para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão.

Ela teve 57,28% dos votos, contra 39,33% de Kaysar, que ganhou R$ 150 mil. Ana Clara e Ayrton pegaram o terceiro lugar, com 3,39% dos votos, e ganharam o prêmio de R$ 50 mil.


Dilma Rousseff parabeniza Gleici: 'negra, periférica, feminista'

Milionária, Gleici diz que não pretende se mudar da casa em que vive no Acre


A trajetória de vida de Gleici balançou o coração do público: nascida na periferia de Rio Branco, no Acre, ela teve acesso limitado a serviços básicos como educação, saúde, alimentação e moradia. Perdeu o pai ainda na infância, assassinado, e ajudou a cuidar da mãe, que enfrentou um câncer.

Em alguns momentos durante o confinamento, ela contou aos colegas mais próximos, como Ana Clara e Ayrton, que chegou a passar fome na infância e que muitas vezes foi para a escola sem comer. "Se alguém perguntava se eu tinha comido, eu falava que sim e inventava um prato".

Mas se a história comoveu os telespectadores, dentro do programa a situação foi outra: Gleici sofreu bullying na casa e foi umas das líderes de paredões. Foi mandada quatro vezes para a berlinda, e sempre com muitos votos da casa. Mas o público a devolvia cada vez mais forte.

Um de seus momentos de brilho no reality foi o paredão bate-e-volta. Rejeitada dentro da casa, mas amada pelo público, Gleici foi enviada a um quarto secreto, de onde assistiu toda a casa durante dois dias, enquanto eles pensavam que ela estava eliminada. Ao voltar, fez justiça: emparedou sua principal algoz, Patrícia. Ganhou o respeito da casa e do público, que eliminou a cearense com rejeição.

 

Romance

Gleici, que nunca tinha levado nenhum namorado para apresentar à sua mãe, conheceu no confinamento o curitibano Wagner, 35, com quem viveu um caso não muito tórrido, porém sincero.

Eliminado há duas semanas da final, o artista plástico fez até tatuagem para homenagear a amada, com quem espera continuar o romance fora do confinamento.​

Gleici é a oitava mulher a ganhar o reality e a terceira consecutiva, seguindo Munik e Emilly.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem