Televisão

'Nos Tempos do Imperador': Mariana Ximenes revela susto no final de Luísa

Atriz diz que romance da condessa com Pedro acabará: 'Não tem como'

Luísa (Mariana Ximenes) em "Nos Tempos do Imperador" Victor Pollak/Globo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A uma semana do fim de "Nos Tempos do Imperador" (Globo), Mariana Ximenes, 40, intérprete de Luísa, a condessa de Barral, avisa que os capítulos finais serão marcados por fortes emoções. "Vai ser babado", afirma ela, em entrevista ao F5.

A atriz adianta que a sua personagem terá um grande susto com o filho, Dominique (Guilherme Cabral). "Será uma angústia". De acordo com o que já foi divulgado pela Globo, o jovem será feito de refém por Tonico (Alexandre Nero).

Antes disso, já no capítulo de quarta (26), Luísa passou por apuros após o vilão decidir publicar no jornal as cartas de amor que provavam o caso dela com Pedro. Misteriosamente, porém, um incêndio impede que isso se concretize —e a condessa vira uma das principais suspeitas de ser a responsável pelo fogo. Serão dias de tensão para ela, segundo revela Ximenes.

Apesar da torcida que existe nas redes sociais para que Pedro fique com a amante, a atriz já antecipa que isso não acontecerá nem mesmo na ficção. "Me perguntam muito: 'Poxa, mas eles não vão ficar juntos?'. Não tem como ficar juntos, porque eles têm um compromisso com o Brasil, têm um compromisso ético e até respeitoso com a própria imperatriz Teresa Cristina [Leticia Sabatella]. Não vão. Isso a história já diz."

Ximenes afirma que prefere não julgar o relacionamento entre a sua personagem e o imperador, já que, embora seja uma traição, era uma época diferente em que a maior parte dos casamentos não era realizado por amor. "É claro que o imperador e ela cometem adultério e não é legal. Ao mesmo tempo fica a reflexão: como segurar um amor avassalador como o deles?"

A atriz conta que o seu pai achou em um sebo um livro com as cartas que dom Pedro mandava para Luísa. "Diz a lenda que ele queimava as cartas que ela mandava para ele, mas ela não queimava as cartas dele", afirma a atriz. "Não sei se é verdade, mas comprei esse livro para mim e dei de presente um para o Selton para a gente ter o que eles aprontavam", diz aos risos.

Acostumada a fazer muitas novelas, essa foi a primeira vez em que Ximenes fez parte de um folhetim que já estreou com todos os capítulos gravados —medida adotada pela Globo por causa dos protocolos para evitar contaminações pelo coronavírus. Para ela, foi uma "experiência diferente". Mais importante que isso, ela destaca ter sido uma "vitória" conseguir gravar uma trama de época na pandemia.

Ximenes acrescenta que, para ela, o mais legal de fazer "Nos Tempos do Imperador" foi aprender a enxergar novos prismas de um mesmo enredo, como a própria história do Brasil.

Na preparação da trama, ela relata que teve aulas com a jornalista e pesquisadora Rosane Borges. "Fiz um curso com ela de descolonização do olhar e como isso ficou muito presente nesta novela. A gente precisa ampliar esse jeito de olhar, de contar história, porque há vários outros personagens que às vezes a gente não tem contato e que precisamos ter", diz.

Um dos aprendizados, afirma Ximenes, foi conhecer escritores como Maria Firmina dos Reis (1822-1917), considerada a primeira romancista negra do Brasil. "Quando você entende o que foi a escravidão, o que é o racismo, porque o herói é só o branco... então você começa a entender por diferentes prismas a mesma história. É importante ampliar o conhecimento, ampliar o olhar", salienta.

APRESENTADORA

Além de toda a expectativa para o final de "Nos Tempos do Imperador", a atriz estreia em uma nova função nesta sexta-feira (28): a de apresentadora. Ela comandará no GNT o Happy Hour com Mariana Ximenes, em que recebe especialistas e convidados para um bate-papo regado a drinques e coquetéis.

"Eu amei [a experiência]", afirma ela, que diz estar aberta para outras oportunidades como apresentadora, embora esteja focada na atual atração. "O Happy Hour está me dando muito trabalho e, ao mesmo tempo, muito prazer. É uma oportunidade de me reinventar e de estar com pessoas que eu gosto e admiro".

Entre os convidados estão personalidades e artistas que fazem parte da história da atriz como os atores Antonio Fagundes, Tony Ramos, Claudia Raia, Camila Pitanga, e os cantores Zeca Pagodinho, Fafá de Belém, Gaby Amarantos, entre outros.

A conversa é variada e gira em torno de temas que costumam fazer parte de rodas de amigos como família, viagem, cultura, gastronomia e arte. Uma preocupação dela foi ter diversidade no programa, que foi gravado em diferentes cenários, como bares e ateliês de arte, do Rio e São Paulo. "Mas a minha intenção é correr o Brasil com diferentes temporadas, para descobrir os sabores, temperos, sotaques, as vivências e as experiências de diferentes lugares do país".

Para a atriz, além da oportunidade de "papear" e fazer novos amigos, a atração proporcionou conhecer mais a fundo o universo da coquetelaria. "E eu adoro contar histórias, a minha profissão é essa: contar histórias. Então, poder contar um pouquinho das histórias dos drinques foi interessante também, investigar, entender as curiosidades", diz.

Além das receitas de drinques disponibilizadas pelos especialistas no assunto, estarão disponíveis também as receitas feitas pela própria atriz durante o programa. "Estou super curiosa para ver a reação do público", conclui.

Happy Hour com Mariana Ximenes

  • Quando Todas às sextas, às 21h30
  • Onde GNT
Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem