Televisão

Guilherme Leicam e Malvino Salvador querem beijo gay em 'A Dona do Pedaço': 'Vou te pegar'

Ator conta que há até brincadeira nos bastidores: 'Iria adorar'

Leandro (Guilherme Leicam) e Agno (Malvino Salvador) em "A Dona do Pedaço"
Leandro (Guilherme Leicam) e Agno (Malvino Salvador) em "A Dona do Pedaço" - Divulgação
Leonardo Volpato
São Paulo

O clima entre os personagens Agno (Malvino Salvador) e Leandro (Guilherme Leicam) deve esquentar nos próximos capítulos de “A Dona do Pedaço” (Globo). Até então, é Leandro quem está todo apaixonado pelo empresário, mas em breve será Agno quem começará uma aproximação mais forte.

E se depender da vontade de ambos os atores, o tão aguardado beijo gay deverá sair. “O Walcyr [Carrasco, autor] já me perguntou se teria problema um beijo entre nós e eu falei: 'de forma alguma'. Eu iria adorar se rolasse”, conta Leicam, 29. Ele revela que Malvino também está nessa mesma expectativa e que há até uma piada interna com relação a essa possibilidade.

“Quando cheguei nas gravações não conhecia o Malvino ainda. Só que quando ele me via ele falava: ‘vou te pegar, hein’. E eu respondia: ‘eu acho que eu vou te pegar primeiro’. A gente se diverte nos bastidores”, conta ele, que entrou na novela já em andamento para ser um matador de aluguel. Na trama, Leandro virou faxineiro da academia que Agno frequenta e já se declarou a ele.

Leicam brinca que o apoio para o beijo gay também vem de casa. “Minhas irmãs sugeriram para que na hora de ensaiar elas me ajudassem”, diverte-se, comemorando o crescimento do personagem. “O Leandro não é clichê, nunca havia visto um matador gay na TV. Ninguém da família dele sabe e ele mesmo se surpreende. Fico feliz em ver o Leandro se descobrindo e não se reprimindo. Merece essa chance”, aponta.

Para dar vida da melhor maneira ao papel, Leicam conta que foi estudar. A ideia dele foi sempre respeitar os homossexuais e não transformar Leandro em um personagem caricato. “Tenho muitos amigos gays que me contam como é. Mas fui buscar informações, pois na hora de dar o discurso tem que representar. Existe amor puro entre os personagens. Vamos ver se o Agno vai se tocar.”

O ator conta que no início da novela ele preparava um matador de aluguel bem rústico. Tanto que deixou o cabelo e a barba crescerem e engordou oito quilos para se ‘enfeiar’. Leicam queria ficar irreconhecível. Mas tudo mudou no dia da festa de lançamento da trama.

“Eu não sabia que ele seria gay. O Walcyr falou naquele dia que tinha mudado meu personagem e que eu tinha que emagrecer e parecer mais novo, na faixa dos 24 anos. Me deu dois meses para isso. Foi bacana”, conclui o ator, que a partir de agora comemora a repercussão positiva do papel. “A maioria está lidando sem preconceito.”

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem