Televisão

Otaviano Costa volta à TV para apresentar programa com protagonismo de idosos

Tá Brincado estreia neste sábado no horário do Só Toca Top

Tá Brincando - Otaviano Costa no palco de seu novo programa, que estreia em janeiro na Globo
Tá Brincando - Otaviano Costa no palco de seu novo programa, que estreia em janeiro na Globo - Divulgação

Beatriz Vilanova
São Paulo

Quem foi que disse que os idosos não têm vez na televisão brasileira? Depois de deixar a bancada do Vídeo Show em junho de 2018, Otaviano Costa mira nas delícias da terceira idade para apresentar  Tá Brincando. que estreia neste sábado (5).

“Esse já é o meu ‘projeto futuro’ e a cada momento ele se revela maior do que eu imaginava”, afirmou o apresentador, revelando que o programa sempre foi um sonho dele. A novidade terá formato intergeracional em que, a cada episódio, dois jovens de 20 a 35 anos serão desafiados em habilidades físicas e mentais por um grupo de pessoas com mais de 60 anos, os “masters”.

A equipe de “velhinhos” merece atenção: entre eles, estão personalidades famosas como o cantor Sidney Magal, 68, o tenista Ubiraci da Costa, 73, e o ex-jogador de futebol Edinho, 63. “A pessoa mais velha é normalmente excluída, e não é só a TV que faz isso”, diz o jornalista Artur Xexéo, que também faz parte da equipe de masters. “Em vez de protestar sobre isso, ele [o programa] celebra a geração."

O próprio Otaviano reforça que se trata de "um programa de competição e inspiração" por quebrar alguns tabus da terceira idade, classe de mais de 30,2 milhões de brasileiros, segundo os últimos dados do IBGE. "Ele não é a invenção da roda, mas é uma roda melhorada, aperfeiçoada", diz em referência ao Tá Brincando.

Os assuntos dos desafios serão variados, passando por esporte, música e conhecimentos gerais. A dupla que desafiar os masters levará R$ 5.000 a cada prova vencida, podendo chegar ao maior prêmio, de R$ 15 mil, ao final do episódio.

Mesmo com o grande prêmio, a principal intenção é inspirar o público através de jogos, desafios, quadros divertidos e histórias emocionantes. Nas palavras de Otaviano, é um programa provocador e instigante, com a espontaneidade como fator chave, e que chegou a gerar momentos de medo e até choro por parte do apresentador.

A primeira temporada chega ocupando o horário do Só Toca Pop nas tardes de sábado da Globo e contará com nove episódios, devendo manter-se no ar até março de 2019.

Além das competições, o programa terá reportagens em homenagem a artistas consagrados que já passaram dos 60 anos, levando-os a uma retrospectiva emocionante da carreira. Pessoas de fora do mundo da fama e da terceira idade também estarão no quadro Os Impressionantes, para mostrar habilidades inusitadas, e como a idade não precisa ser um empecilho para fazer canoagem ou pular de paraquedas, por exemplo.

Otaviano sairá em busca de idosos que tenham uma vida aparentemente pacata, mas que na verdade praticam hobbies radicais, como fazer acrobacias aéreas. A proposta é que ele se desafie nos hobbies ao lado desses convidados.

Outro quadro será o Show de Calouros, que levará pessoas com diferentes habilidades artísticas aos palcos. "Saio chorando, inspirado com o que cada um deles ensina", defende o apresentador.

CARREIRA NOVA

No ar por cinco anos no Vídeo Show (Globo), Otaviano deixou o vespertino em junho de 2018, já com a ideia de estrear uma atração própria na emissora. Ele, que também apresenta o No Ar na Rádio Globo, nunca escondeu o desejo em retomar o contato direto com o público e fez campanha para ter programa de auditório.

Nos meses em que ficou longe da televisão, Otaviano participou da dublagem do filme “Os Incríveis 2”, ao lado da mulher, a atriz Flávia Alessandra. O casal deu voz aos irmãos Wilson e Evelyn Deavor —ele um magnata que apoia a volta dos heróis à ativa, e ela é a mente brilhante da empresa da família.

“Desde a época do Vídeo Show, havia uma posição clara na minha carreira, de que eu não volto para a dramaturgia. Não para a dramaturgia de novela”, afirma Otaviano. “Nunca vou deixar de ser ator, mas tive que fazer uma escolha na minha vida”, afirmou ele, que não descarta fazer participações pontuais.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem