Televisão

Conheça os personagens de 'Segundo Sol', novela da Globo que se passa na Bahia

Trama é assinada por João Emanuel Carneiro

'Segundo Sol': Ícaro (Thales Miranda), Luzia ( Giovanna Antonelli ), Beto ( Emilio Dantas ) e Manuela (Rafaela Brasil) - João Cotta

São Paulo

Depois de "O Outro Lado do Paraíso", ambientada no Tocantins —onde os personagens se dividiam entre Palmas, a capital do estado, e a fictícia Pedra Santa—, a Globo investe agora numa trama na Bahia. Em "Segundo Sol", que estreia nesta segunda (14), os personagens ficarão entre Salvador e a fictícia Boiporã. 

Escrita por João Emanuel Carneiro e dirigida por Dennis Carvalho e Maria de Médicis, "Segundo Sol" vai falar do "protagonismo que cada pessoa exerce em relação à sua própria história", segundo a Globo, e "mostrar que todos podem buscar uma nova chance, um segundo sol".

No enredo central, o folhetim vai contar a saga de Luzia (Giovanna  Antonelli), mulher simples e batalhadora que terá sua vida virada do avesso após se apaixonar por Beto Falcão (Emilio Dantas). No decorrer da trama, Luzia vai percorrer uma longa jornada para reunir a família, despedaçada em decorrência de uma série de armações criadas pela dupla de vilãs Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves).

"A novela é um drama familiar, a luta dessa mulher para recompor sua família e sua vida. A grande força dessa história são os laços familiares e a chance que todos nós merecemos de começar de novo", diz João Emanuel Carneiro. 

Abaixo, conheça os principais personagens de "Segundo Sol", que substitui "O Outro Lado do Paraíso", novela de Walcyr Carrasco dirigida por Mauro Mendonça Filho. 

Luzia Batista/Ariella (Giovanna Antonelli) – Luzia é uma mulher de coragem, personalidade forte e talento para a música. Nascida em Boiporã, criou os dois filhos, Ícaro (Thales Miranda/Chay Suede) e Manuela (Rafaela Brasil/Luisa Arraes), sozinha desde que seu companheiro Edilei (Paulo Borges) desapareceu. Vive de catar mariscos na praia e vai se apaixonar pelo forasteiro Miguel sem saber que esse homem é o famoso cantor de axé Beto Falcão (Emílio Dantas) e, por isso, se tornará alvo das armações de Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves). Após uma série de circunstâncias inesperadas, ela aceita a proposta de seu melhor amigo Groa (André Dias) de fugir para a Islândia. Nesse lugar, passa a ser Ariella, a DJ e cantora de cara pintada. Retorna à Bahia, 18 anos depois, em busca de uma segunda chance de reconstruir sua família.

Maria Claudia Batista, a Cacau (Fabíula Nascimento) – Irmã de Luzia (Giovanna Antonelli), deixa Boiporã para tentar a sorte em Salvador. Orgulhosa e cheia de atitude, Cacau tem tino para os negócios, mas falta de talento para relacionamentos amorosos. Obstinada em vencer na vida, vai trabalhar como cozinheira na casa da família Athayde e acaba se apaixonando pelo patrão Edgar (Caco Ciocler). Se envolve também com o motorista da casa, Roberval (Fabrício Boliveira), filho de Zefa (Claudia Di Moura), antiga funcionária da família. Após a fuga de Luzia (Giovanna Antonelli), Cacau assume a responsabilidade de criar o sobrinho Ícaro (Thales Miranda/Chay Suede), enquanto a pequena Manuela (Rafaela Brasil/ Luisa Arraes) é adotada pelos patrões Edgar e sua esposa Karen (Maria Luisa Mendonça). 

Manuela Batista Athayde (Rafaela Brasil/ Luisa Arraes) - Filha de Luzia (Giovanna Antonelli) e Edilei (Paulo Borges), irmã de Ícaro (Thales Miranda/Chay Suede). Com o sumiço da mãe, Manu passa a ser criada pela família Athayde, em cuja casa trabalha sua tia Cacau (Fabíula Nascimento). Sua vida muda ainda mais com a chegada da irmã Rochelle (Giovanna Lancellotti), a filha biológica de seus pais adotivos, Edgar (Caco Ciocler) e Karen (Maria Luisa Mendonça). Apesar do carinho que sempre recebeu de seu pai adotivo, Manuela foi criada sem saber exatamente qual o seu lugar na família. O passado conflituoso e a situação difícil em casa contribuem para transformá-la numa moça problemática, sempre metida em brigas com a irmã. A jovem namora o capoeirista Acácio (Danilo Ferreira), que a protege e conforta nas situações que enfrenta.

Ícaro Batista (Thales Miranda/Chay Suede) – Filho de Luzia (Giovanna Antonelli) e Edilei (Paulo Borges), é um rapaz emocionalmente instável e rebelde. Desde o sumiço da mãe, Ícaro foi criado pela tia Cacau (Fabíula Nascimento), com quem tem uma relação conflituosa. Apesar de ter sido criado longe de Manuela (Rafaela Brasil/Luisa Arraes), mantém uma relação próxima e carinhosa com a irmã. Conhece Rosa (Letícia Colin), se apaixona pela moça e passa a namorá-la.

Edilei (Paulo Borges) – Marido de Luzia (Giovanna Antonelli) e pai de Ícaro (Thales Miranda/Chay Suede) e Manu (Rafaela Brasil/Luisa Arraes). Sumiu no mundo, deixando as crianças para Luzia criar sozinha. Reaparece pelas mãos de Laureta (Adriana Esteves). É agressivo e vive alcoolizado. 

Groa (André Dias) – Islandês de estilo hippie, Groa é um músico divertido e desapegado aos bens materiais. Se apaixona pela cultura brasileira e passa a morar em Boiporã. Conhece Luzia (Giovanna Antonelli). Os dois se tornam grandes amigos e juntos fazem shows no barzinho da cidade. É Groa quem sempre estará ao lado de Luzia nos momentos mais difíceis. 

Januária (Zeca de Abreu) – Curandeira que vive em uma casa isolada na região de Jatimane, próxima ao povoado da fictícia Boiporã. É amiga de Luzia (Giovanna Antonelli), mas se alia a Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves) em troca de dinheiro, e será cúmplice no plano do roubo do bebê da marisqueira com Beto falcão (Emilio Dantas).  
Núcleo Família Falcão

Beto Falcão (Emilio Dantas) – Filho de Seu Dodô (José de Abreu) e Dona Naná (Arlete Salles), irmão de Clóvis (Luis Lobianco), Remy (Vladimir Brichta) e Ionan (Armando Babaioff). Criado numa família tradicional do bairro popular de Santo Antônio Além do Carmo, em Salvador, Beto se torna um ídolo do axé, mas sua carreira logo entra em decadência. Apesar da desenvoltura nos palcos, é meigo e tímido. A fama momentânea o levou a namorar Karola (Deborah Secco), que, sem que ele saiba, é amante de seu irmão e empresário Remy. O cantor volta a ficar famoso com a notícia da sua falsa morte e é convencido a embarcar nesse factóide, que representa uma maneira de juntar dinheiro para saldar as dívidas e evitar que sua família fique sem teto. Ele se isola em Boiporã, onde conhece Luzia (Giovanna Antonelli), por quem se apaixona completamente. Esse amor gera um filho, Valentim (Danilo Mesquita), que Beto acredita ser de Karola.

Caroline Falcão, a Karola (Deborah Secco) – Carismática, com grande senso de humor, esconde um passado miserável, quando vivia na favela de Alagados. Enxerga na falsa morte do namorado, Beto Falcão (Emilio Dantas), uma oportunidade de enriquecer e, ao lado do amante Remy (Vladimir Brichta), faz a cabeça dele para não se revelar. Vai armar para separar Luzia (Giovanna Antonelli) de Beto e roubar o filho dela com o cantor. Karola se torna mãe de Valentim (Danilo Mesquita), com quem não tem uma boa relação, apesar de amá-lo de verdade. Ela alimenta a esperança de que um dia o filho a aceite e a trate com carinho. Com Laureta (Adriana Esteves), Karola mantém uma relação tensa, complicada e ambivalente. Ao mesmo tempo, recorre à “promoter”, que sempre foi sua parceira, mentora e preceptora quando necessita de conselhos.

Valentim Falcão (Danilo Mesquita) – Foi criado como órfão de pai e filho legítimo de Karola (Deborah Secco), mas, na verdade, é o filho roubado de Luzia (Giovanna Antonelli) com Beto Falcão (Emilio Dantas). Rapaz bonito, carismático e com perfil de liderança entre a moçada. É contestador, confronta o tempo todo os valores frívolos e consumistas de Karola. Valentim segue no caminho oposto ao da mãe: tem vergonha e esconde da sua turma que é um jovem burguês e que mora numa cobertura de luxo. Decide morar num casarão ocupado, onde diversos jovens vivem em esquema de comunidade, e lá se apaixona por Rosa (Leticia Colin), namorada de Ícaro (Thales Miranda/Chay Suede), seu meio-irmão. 

Domício Falcão, o Dodô (José De Abreu) – Marido de Naná (Arlete Salles), pai de Beto (Emilio Dantas), Remy (Vladimir Brichta), Ionan (Armando Babaioff) e Clóvis (Luis Lobianco). Patriarca amoroso e bom marido é, ao mesmo tempo, um paquerador desenfreado de moças jovens. Trabalha duro no comando do bar de caranguejo que fica no mesmo imóvel onde a família mora, no bairro de Santo Antônio Além do Carmo. Sabe reconhecer as qualidades e defeitos de seus filhos. Assim como admira o bom caráter e a determinação de vencer na vida de Ionan e o talento musical de Beto, também enxerga o mau-caratismo de Remy e a tendência a vagabundagem de Clóvis. Tenta em vão disciplinar os dois filhos complicados. Nunca ficou confortável com a situação da "morte" de Beto, mas foi nomeado herdeiro e testamenteiro do suposto falecido. Portanto, é ele quem administra as finanças da família e determina quem vai ficar com o quê. 

Nazira Falcão, a Naná (Arlete Salles) – Esposa de Dodô (José de Abreu), mãe de Beto (Emilio Dantas), Remy (Vladimir Brichta), Ionan (Armando Babaioff) e Clóvis (Luis Lobianco). Figura doce e bem-humorada, é uma esposa exemplar e mãe carinhosa. Seu único defeito é mimar os filhos em excesso. Faz vista grossa para os casos que o marido tem com moças jovens. Gosta de perambular pelas ruas do bairro de Santo Antônio Além do Carmo e dar de comer aos gatos e cachorros de rua. Nessas andanças, costuma cruzar com Nestor (Francisco Cuoco), que foi seu namorado e parceiro de militância política na década de 70, ainda apaixonado por ela. Ao contrário de Dodô, Naná costuma ser engambelada por Karola (Deborah Secco).

Remy Falcão (Vladimir Brichta) – É o filho primogênito de Dodô (José de Abreu) e Naná (Arlete Salles), irmão de Beto (Emilio Dantas), Ionan (Armando Babaioff) e Clóvis (Luis Lobianco). Amante de Karola (Deborah Secco), com quem se une para ganhar dinheiro, é preguiçoso, malandro e atrapalhado. “Ovelha negra” da família, desde pequeno desafiava o pai, que sempre foi linha dura com ele, mas não conseguiu endireitá-lo. Metido a ser empresário da carreira de Beto, Remy mete os pés pelas mãos. É o culpado por afogar o irmão famoso em dívidas e ainda por cima faz o pai penhorar o único bem da família, o imóvel onde também funciona o bar de caranguejo, para construir o estúdio musical do cantor. Vai acreditar que ganhou na loteria depois que Beto é dado como morto e se torna uma celebridade. Junto com Karola, Remy consegue convencer Beto a continuar mantendo a farsa de sua morte. Porém, todo o dinheiro fica na responsabilidade de Dodô, que não facilita a vida do filho marginal. 

Ionan Falcão (Armando Babaioff) - Filho de Dodô (José de Abreu) e Naná (Arlete Salles), irmão de Beto (Emilio Dantas), Remy (Vladimir Brichta) e Clóvis (Luis Lobianco). Sempre foi um exemplo de virtude e o contraponto do irmão Remy. Constrói uma carreira de sucesso na polícia e se casa com Doralice (Roberta Rodrigues), com quem tem Junia (Tarsila Lima) e Domício Neto, o Doni (Ícaro Zulu). É um pai exemplar e um excelente marido para Doralice, uma ciumenta compulsiva. O policial, no entanto, acaba caindo em tentação e vai manter um caso com Maura (Nanda Costa), sua colega de trabalho. Ionan é quem segura a onda de todos da família. Tanto os irmãos como o pai e a mãe recorrem a ele em busca de conselhos.

Clóvis Falcão (Luis Lobianco) - Filho caçula de Dodô (José de Abreu) e Naná (Arlete Salles), irmão de Beto (Emilio Dantas), Remy (Vladimir Brichta) e Ionan (Armando Babaioff). Não se destaca pela inteligência, mas tem um grande coração. É boêmio, engraçado, ingênuo, infantil, sem jeito com as mulheres e sofre com a baixa autoestima. Depois que o irmão Beto ficou famoso, botou na cabeça que se tornaria músico de axé também. Quando o cantor falsamente morre no desastre aéreo, ele assiste o irmão ser elevado à categoria de mito e passa a tentar tirar uma casquinha da fama. Apaixona-se por Gorete (Thalita Carauta) e a pede em casamento. 

Júnia (Tarsila Lima) – Primogênita de Doralice (Roberta Rodrigues) e Ionan (Armando Babaioff).

Domício Neto, o Doni (Ícaro Zulu) – Caçula de Doralice (Roberta Rodrigues) e Ionan (Armando Babaioff).

Gorete Falcão (Thalita Carauta) - É desbocada, mentirosa e atrapalhada. Se acha incapaz de despertar o amor em alguém. Está sempre metida em rolos, mas tem um bom coração. Conhece Clóvis (Luis Lobianco) e enxerga nele a possibilidade de dar um golpe, mas acaba se apaixonando e se casando com ele. 

Tomé (Pablo Morais) – Antigo namorado de Gorete (Thalita Carauta), que reaparece na vida dela quando já está com Clóvis (Luis Lobianco). 

Nestor Maranhão (Francisco Cuoco) – É um homem solitário, firme e metódico, eternamente apaixonado por Naná (Arlete Salles). Guerrilheiro nos anos 70, voltou do exílio depois da anistia na esperança de reencontrar Naná e a descobriu casada com Dodô (José de Abreu) e mãe de quatro filhos. Desde então foi morar no mesmo bairro que o casal, onde abriu uma farmácia. Vive dizendo que espera Dodô morrer para finalmente poder ficar com Naná. 

Laureta Botini (Adriana Esteves) – Ao olhar de todos é uma figura extrovertida e enérgica, mas na intimidade é uma mulher solitária, amargurada e amoral, capaz de ir até as últimas consequências para conseguir o que quer. Laureta é “promoter” de eventos, figurinha carimbada da cena noturna da cidade de Salvador. Seu espectro de relacionamentos vai desde políticos, artistas famosos e empresários ricos até bandidos e figuras do submundo. A profissão de “promoter” é fachada para agenciar garotas e garotos de programa de luxo para clientes selecionados. A cafetina mantém uma parceria com Galdino (Narcival Rubens), que descobre informações para que ela possa chantagear seus clientes, caso tenha uma informação valiosa sobre suas vidas. Mantém uma relação bastante complicada com Karola (Deborah Secco), a quem ajuda em troca de dinheiro. 

Galdino Navarro (Narcival Rubens) – Fiel escudeiro de Laureta (Adriana Esteves), executa os serviços sujos, geralmente chantageando gente importante com os segredos pessoais que descobre. É completamente submisso à sua mentora. 

Katiandrea (Camila Lucciola) – Trabalha para Laureta (Adriana Esteves) como garota de programa e é “expert” em conseguir arrancar informações valiosas dos clientes.  

Ariadna (Robertha Portella) – Integrante do “casting” de Laureta (Adriana Esteves) para programas com clientes selecionados. É bonita e muito sensual.   

Robinho (Hugo Moura) – Moreno e bonitão, trabalha como garoto de programa para Laureta (Adriana Esteves).   

Du Love (Ciro Sales) – Garoto de programa que trabalha para Laureta (Adriana Esteves). Também se destaca pela beleza.   
Família Athayde

Severo Athayde (Odilon Wagner) - Herdeiro de uma família tradicional, Severo é inteligente e sagaz. Talentoso como empresário e homem de negócios, vendeu as fazendas que herdou do pai e investiu numa construtora que se tornou uma das maiores do país. Também se revela um homem preconceituoso e desumano. Vive um casamento afetuoso com Claudine (Cássia Kis), mas manteve, com o conhecimento da esposa, um caso com a empregada Zefa (Claudia Di Moura), com quem teve dois filhos, um branco e um negro. A família pegou Edgar (Caco Ciocler), o branco, para criar, já que Claudine não podia ter filhos. Zefa ficou com o menino negro, Roberval (Fabrício Boliveira), que foi criado na casa, próximo ao homem que ele não sabia ser seu pai. 

Claudine Athayde (Cássia Kis) – É uma mulher delicada, amorosa e culta, um ícone da alta sociedade baiana. Sabe que o marido Severo (Odilon Wagner) manteve um caso com a empregada Zefa (Claudia Di Moura) durante anos e que teve dois filhos com ela. A dona da casa, que não podia ter filhos, criou o menino branco, Edgar (Caco Ciocler,) como filho legítimo e deixou o negro para Zefa cuidar. No leito de morte, conta a Roberval (Fabrício Boliveira) toda a verdade. 

Josefa Santos, a Zefa (Claudia Di Moura) – Calma, conformada, sensível e maternal, é incapaz de levantar a voz para alguém. Nunca pensa em si, sempre nos outros. Trabalha como cozinheira desde moça para a família de Severo Athayde (Odilon Wagner), com quem manteve um caso durante anos e engravidou duas vezes, de um menino branco e outro negro. O branco ficou com a patroa, que era estéril, e foi batizado como Edgar (Caco Ciocler), tornando-se o herdeiro oficial da família. O negro, batizado como Roberval (Fabricio Boliveira), ficou aos cuidados da própria Zefa, que mentiu para o filho que o pai dele era um lavrador que morreu cedo. Com o passar dos anos, a empregada deixou o relacionamento com o patrão, mas manteve a antiga intimidade. Zefa tornou-se também uma verdadeira irmã para Claudine (Cássia Kis), a mulher que soube dividir seu marido com ela.

Roberval Santos (Fabrício Boliveira) – Filho de Zefa (Claudia Di Moura), é um homem inteligente, determinado, orgulhoso e ambicioso. Roberval foi criado junto com Edgar (Caco Ciocler) e, por meio de uma confissão da matriarca Claudine (Cássia Kis), antes de morrer, fica sabendo que não é filho de um homem que morreu quando ele era pequeno, mas do próprio Severo (Odilon Wagner). Apesar de o velho empresário negar veementemente que é seu pai, Roberval sabe que o patrão está mentindo e só permanece trabalhando naquela casa porque se apaixona pela nova cozinheira, Cacau (Fabíula Nascimento), que também tem um caso com o seu irmão, Edgar. Desesperado ao ver se repetir com Cacau a mesma história de sua mãe com Severo, Roberval conta a todos na família sobre o caso de Edgar com a cozinheira e decide ir embora. Dezoito anos depois, Roberval reaparece em Salvador como um empresário vindo da África que pretende investir num grande projeto imobiliário na cidade. 

Edgar Athayde (Caco Ciocler) - Charmoso, culto, refinado, educado, Edgar é o herdeiro da família Athayde. Formado em arquitetura, é criado como filho único de Claudine (Cássia Kis) e Severo Athayde (Odilon Wagner), mas não tem o mesmo talento para os negócios que o pai. É casado com Karen (Maria Luisa Mendonça) e muito apegado a Zefa (Claudia Di Moura), empregada negra que ajudou a criá-lo, sem imaginar que é sua verdadeira mãe e que o filho dela, o jovem negro Roberval (Fabrício Boliveira) é seu irmão de sangue. Vai manter um caso com a cozinheira da casa, Cacau (Fabíula Nascimento), e adotar a sobrinha da moça, Manuela (Rafaela Brasil/Luisa Arraes), que será criada junto com sua filha biológica, a jovem Rochelle (Giovanna Lancelotti).

Karen Athayde (Maria Luisa Mendonça) - Mulher de Edgar (Caco Ciocler), mãe adotiva de Manuela (Luisa Arraes) e biológica de Rochelle (Giovanna Lancelotti). É insegura, frágil, um pouco neurótica. Dentro da família rica, se sente inferior, sobretudo culturalmente. Tem uma relação complicada com a filha adotiva Manuela (Rafaela Brasil/Luisa Arraes), com quem passou a implicar desde que descobriu que a tia de Manu, Cacau (Fabíula Nascimento), empregada da casa, mantinha um caso com seu marido. Já com a filha Rochelle, tratada como a princesa da família, Karen tem uma relação de dependência e subserviência. 

Rochelle Athayde (Giovanna Lancelotti) - Filha de Edgar (Caco Ciocler) e Karen (Maria Luisa Mendonça). Namora com o “playboy” encrenqueiro Narciso (Osmar Silveira). Dominadora, manipuladora, cheia de personalidade, é a princesinha da casa. Sonha em ser uma “it-girl” do cenário internacional. Critica a falta de iniciativa do pai e despreza a mãe, com quem nutre uma relação desrespeitosa. Karen definitivamente não corresponde às expectativas de Rochelle, que esperava que a mãe se tornasse um ícone da alta sociedade. A jovem também mantém uma péssima relação com a irmã de criação Manuela (Luisa Arraes), a quem vive tentando prejudicar. 

Rosa Câmara (Leticia Colin) – Jovem atrevida, espevitada, inteligente, faz sucesso com os rapazes. Filha de família muito humilde, mora num pequeno apartamento de prédio ainda não finalizado, junto com o pai, Agenor (Roberto Bonfim), a mãe, Nice (Kelzy Ecard), e a irmã Maura (Nanda Costa). Nutre mágoa dos pais, que preferiram investir na educação da irmã, formada policial. Vai se envolver com o rebelde Ícaro (Chay Suede) e despertar o amor de Valentim (Danilo Mesquita). 

Maura Câmara (Nanda Costa) - Filha de Agenor (Roberto Bonfim) e Nice (Kelzy Ecard), irmã de Rosa (Letícia Colin). Maura é o oposto da irmã: correta, introspectiva, dedicada aos estudos. Se forma policial e sente o peso de ter sido ela, e não a irmã Rosa, a escolhida pelos pais para ter os estudos pagos, com os poucos recursos da família. Sonha ser mãe e vai se envolver com Ionan (Armando Babaioff), seu colega de trabalho. 

Agenor Câmara (Roberto Bonfim) - Marido de Nice (Kelzy Ecard), pai de Rosa (Letícia Colin) e Maura (Nanda Costa). Homem trabalhador, sofrido, que desconta na família a dureza da vida. Comprou com dificuldades um apartamento em construção inacabada, que vive trazendo algum transtorno. Sustenta a casa e pagou os estudos da filha Maura trabalhando como garçom no restaurante de Cacau (Fabíula Nascimento). 

Nice Câmara (Kelzy Ecard) - Mulher de Agenor (Roberto Bonfim), mãe de Rosa (Letícia Colin) e Maura (Nanda Costa). É uma mãe de família amorosa, fiel e alegre. Criou com muito amor as duas filhas e tenta não se abater com o jeito rude do marido. 

Selma (Carol Fazu) – Vizinha da família Câmara. Também sofre com a situação de morar em um prédio inacabado, cheio de problemas estruturais. Fica muito próxima de Maura (Nanda Costa), o que causa ciúme em seu marido, Lourival (Jackson Costa). 

Lourival (Jackson Costa) – Marido de Selma (Carol Fazu), se incomoda com a proximidade da esposa com Maura (Nanda Costa). 

Acácio Pereira (Danilo Ferreira) – Rapaz alegre e bom caráter, dá aulas de capoeira. Fundou junto com alguns colegas uma ocupação num casarão que está abandonado há mais de vinte anos. Tornou-se uma espécie de líder informal do lugar. Apaixonado por Manu (Luisa Arraes), é quem segura a onda da namorada nos momentos mais difíceis. 

Narciso Rangel (Osmar Silveira) - Bonitão, sedutor, playboy e mimado. Namorado de Rochelle (Giovanna Lancelotti), Narciso adora noitadas e gastanças com amigos. Costuma arrumar confusão pela noite de Salvador. 

Tupã (Ygor Rodrigues) – Menino criado coletivamente pelos moradores do casarão abandonado. 

Pai Didico (João Acaiabe) - Pai de santo, com forte presença mística, criou sozinho sua filha única, Doralice (Roberta Rodrigues), depois que sua mulher morreu. Tem uma relação de muito afeto com a filha, que não aceita ser sua sucessora como mãe de santo do terreiro de Candomblé. 

Doralice Falcão (Roberta Rodrigues) - Filha de Pai Didico (João Acaiabe), esposa de Ionan (Armando Babaioff), mãe de Júnia (Tarsila Lima) e Doni (Ícaro Zulu). De personalidade forte, correta, ética, e ótima mãe de família, é um modelo de dona de casa. Filha única, Doralice é herdeira de um terreiro de Candomblé e, contrariando o desejo do pai, não quer se tornar mãe de santo e continuar a obra da família. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem