Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Música

Rock in Rio terá maior palco de sua história com dez andares de altura

Com a altura de um prédio de dez andares, estrutura é toda em aço reciclado

Foto de um palco de proporções gigantescas, com queima de fogos atrás
Palco Mundo para o Rock in Rio 2022: o maior da história do festival - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rio de Janeiro

O Rock in Rio que começa daqui a quatro meses terá o maior Palco Mundo de sua história, iniciada há 37 anos, na lamacenta e inesquecível edição de 1985. A gigantesca estrutura, com 104 metros de frente e 30 metros de altura (um prédio de dez andares), será construída com 200 toneladas de aço reciclado.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (6), pelos CEOs do festival, Luis Justo, e da Gerdau, Gustavo Werneck. A empresa é a maior recicladora de sucata metálica da América Latina, e grande parte da matéria-prima sairá de usinas localizadas em pelo menos três estados do país: Minas Gerais, Pernambuco e Rio de Janeiro.

O volume de aço utilizado para erguer o palco seria suficiente para a produção de 200 carros, e a produção das chapas de aço que formarão a estrutura do Mundo já começou. "Este processo deve durar dois meses, para que aí, sim, se inicie a montagem, o que deve demorar mais um mês", conta Justo.

Epicentro do evento, é neste palco que se apresentam os headliners e as principais atrações nacionais e internacionais, como Iron Maiden, Justin Bieber, Coldplay, Camila Cabello, Dua Lipa e Ivete Sangalo, entre outros.

O Rock in Rio, que segundo seu CEO, "nunca teve posicionamento político ao longo de seus 37 anos", este ano acontecerá às vésperas das eleições presidenciais —e Justo promete que o festival continuará isento, sem intervir em manifestações que possam vir a ocorrer ao longo da programação, sejam elas de artistas ou do público presente.

"Nossa forma de fazer política é através do exemplo, da sustentabilidade", diz. "Não vamos impedir que, num ambiente democrático, as pessoas se posicionem, elas têm liberdade de se expressar", garante.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem