Música

Zé Neto e Cristiano planejam diminuir shows após nascimento dos filhos, mas descartam paradas

Dupla quer reduzir a metade o número de shows neste ano

Zé Neto e Cristiano

Zé Neto e Cristiano Divulgação

São Paulo

Após dois anos intensos, Zé Neto e Cristiano planejam um 2020 mais tranquilo, até mesmo por conta da chegada de seus filhos, que devem nascer em fevereiro, o de Cristiano, e em abril, o de Zé Neto. A expectativa é conseguir reduzir o número de shows à metade, afirmam eles. Mas pausa mesmo, eles não querem nem ouvir falar. 

“A gente está muito novo ainda. A gente começou cinco anos atrás, tem muito chão ainda. Chitão e Xororó estão com 50 anos de carreira, nós com cinco não pode nem pensar em parar. Imagino que diminuir sim, diminuir a toada de shows, aproveitar mais a família”, afirma Zé Neto, que planeja uma média de 14 a 15 apresentações por mês neste ano.

A redução de agenda viria após os dois anos mais importantes da carreira da dupla. Segundo eles, 2018 foi o mais significativo, quando terminaram o ano como os mais ouvidos do país, mas 2019 não ficou atrás. No futuro, diz Cristiano, será sobre esses dois anos que quero conversar com meus filhos e netos quando recordar a carreira. 

Apesar dos planos, 2020 vai começar com agenda cheia para os dois e em meio ao lançamento do projeto “Por Mais Beijos ao Vivo”. O primeiro EP desse trabalho foi lançado no início de dezembro, mas os outros devem sair a cada dois meses, até o lançamento do DVD completo, que foi gravado em outubro do ano passado, em Belo Horizonte. 

Segundo a dupla, a liberação gradativa das músicas é uma tendência no mercado. “Seis músicas de uma vez é mais fácil das pessoas aprenderem, assimilarem do que soltar 26 de uma vez, acaba passando muita coisa despercebida. Isso atrai a atenção também para quando vier o disco inteiro”, avalia Zé Neto. 

Em casa, as coisas também estão agitadas. Isso porque as mulheres dos dois sertanejos estão grávidas, ambas do segundo filho. “No nascimento do meu filho vou estar de férias. Ele nasce no final de fevereiro e nossas férias acontecem em março. Vou conseguir curtir bastante”, comemora Cristiano.

Já Zé Neto, deverá ter pouco tempo com a nenê após o nascimento: “Ela vai precisar mais de mim cantando do que lá em casa, para pagar as contas, as fraldas”, brinca ele.

Cristiano, que na verdade se chama Irineu, vai dar seu nome artístico ao bebê. Ele e a influenciadora Paula Vaccari já são pais de Pietra, 2. O casal chegou a cogitar outros nomes, como Lorenzo ou Maria, caso fosse uma menina, mas o sertanejo tomou a decisão final. “Já conheço um milhão de ‘enzo’”, diz ele, aos risos. 

Zé Neto dará à filha o nome de Angelina, em homenagem à sua avó. Casado com a blogueira Natália Toscano, ele é pai de Zé Filho, também de dois anos. Segundo ele, se fosse um menino, o bebê receberia o nome de João Pedro. “Vamos ver se vem um terceiro, acho que dois está bom”, afirma ele. 

HOBBY MAIS FÁCEIS

Apesar da recusa em fazer uma pausa da carreira, os dois dizem que deverão mudar a rotina para ter mais tempo livre, não apenas para a família, mas para “realmente descansar”, afirma Cristiano. “Hoje estamos muito entregues a nossa carreira. Em outras carreiras, as pessoas conseguem um feriadão de vez em quando, a gente não.” 

Mesmo quando está em casa, Cristiano afirma que acaba tendo que optar por hobbies mais fáceis por conta da falta de tempo. “O que eu adoro mesmo, que é andar de kart, fica difícil, por que você perde o dia inteiro. Aí você vai perder um dia com sua filha pra andar de kart? Você aprende a priorizar”, afirma ele. 

A dupla acaba optando por churrascos com amigos, videogames e passeios a cavalo quando conseguem uns dias em casa. Já as músicas, eles curtem sim o modão sertanejo no dia a dia, mas não apenas eles. Tanto Zé Neto quanto Cristiano afirmam ser bastante ecléticos. Sleepknot, Metálica, padre Marcelo Rossi e até eletrônico estão em suas playlist.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem