Música

Inspirados em Jorge & Mateus, Diego & Victor Hugo querem se firmar com músicas românticas

Dupla acaba de lançar novo DVD e se apresenta nesta quinta (15) em Barretos

Diego e Victor Hugo apresentam novo álbum
Diego e Victor Hugo apresentam novo álbum - Divulgação
São Paulo

Quando Diego e Victor Hugo, amigos desde crianças, começaram a investir na carreira de músicos perceberam que as canções que eram oferecidas para eles cantarem, composições de outros artistas, não geravam identificação. Victor Hugo, então, teve a ideia de se arriscar e começar a escrever músicas próprias para a dupla.

"Eu já gostava de escrever redação na escola. Então, fiz duas músicas, mostrei para ele [Diego], pensando que eram ruins demais, mas ele falou que não, que as músicas eram boas e me encorajando a compor mais", relembra o cantor.

A ideia deu certo. "Calafrio", gravada na voz de Henrique & Juliano, estourou e logo as portas começaram a se abrir para eles. Já "Largado às Traças", que Victor Hugo assina em parceria com Pancadinhas e André Vox, foi um dos maiores sucessos de 2018, na voz de Zé Neto e Cristiano. 

Apesar de uma pontinha de ciúme ao verem suas canções explodindo com outros artistas, eles afirmam que essa trajetória foi fundamental para que pudessem se manter financeiramente, investissem na carreira e se inserissem no universo sertanejo.

"Eu costumo dizer que a música escolhe o artista. 'Largado às Traças', por exemplo, foi recusada por vários músicos, que não acreditaram nela", disse Victor Hugo. 

Agora, eles acabam de lançar o álbum e o DVD  "Diego & Victor Hugo - Ao Vivo em Brasília", projeto gravado no entorno do Estádio Mané Garrincha, em janeiro deste ano. O trabalho apresenta 14 faixas inéditas e seis regravações, dentre elas a versão de "Infarto", um dos hits da dupla. 

Marília Mendonça, Zé Neto & Cristiano e Dilsinho participam como convidados nas músicas "Do Copo Eu Vim", "A Culpa é do Meu Grau" e "King Size", respectivamente. 

Este é o terceiro projeto maior de Diego e Victor Hugo, que lançaram em 2017 o primeiro DVD da dupla, "Sem Contraindicações", e o EP "Querosene e Violão" no ano seguinte. 

Questionados sobre o que muda neste novo projeto, eles disseram que já perceberam que devem investir nas músicas mais românticas. "A gente consegue identificar que Diego e Victor Hugo são melhores falando de amor do que falando de bebida e de cachaça, por mais que a gente grave músicas de bebida também", explicou Diego. 

A dupla diz se inspirar em Jorge e Mateus. "Temos o sonho de dividir uma música com eles". Na noite desta quinta-feira (15), Diego e Victor Hugo se apresentam no primeiro dia da Festa do Peão de Barretos

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias