Fofices

Mães famosas, Kelly Key e Karina Bacchi ganham cerca de R$ 200 mil por mês com redes sociais

Juliana Alves, Sheron, Maira e Aline Dias se autointitulam Baby Boom

A atriz Karina Bacchi com o filho, Enrico
A atriz Karina Bacchi com o filho, Enrico - Arquivo pessoal
São Paulo

A crise parece não ter afetado um mercado particular de celebridades. Atualmente, as famosas que mais faturam com redes sociais são as que investem no segmento de maternidade. Ou seja: as que documentam cada passo da gravidez e dos primeiros meses dos filhos.

Para se ter uma ideia, Karina Bacchi e Kelly Key conseguem faturar cerca de R$ 200 mil por mês apenas com publicações no Instagram e vídeos em seus canais do YouTube. A informação é da coluna Olá, assinada por Fefito, no jornal Agora, do Grupo Folha. 

Kelly Key dá à luz Artur, seu terceiro filho, com transmissão em rede social em janeiro de 2017. No Insta Stories (ferramenta de compartilhamento de imagens que desaparecem em 24 horas), ela mostrou momentos do parto. Depois, pelo app, exibiu o bebê já nos braços do pai, o empresário Mico Freitas.

Já a modelo e atriz Karina Bacchi deu à luz seu primeiro filho, Enrico, em agosto de 2017 em Miami, nos EUA. A gravidez aconteceu por meio de fertilização in vitro, por escolha da própria atriz. 

O mercado anda tão em alta que a ex-BBB e empresária Mayra Cardi já tem ofertas de publicidade antes mesmo de dar à luz. Ela espera uma menina, a primeira filha com seu marido Arthur Aguiar.

Recentemente, ela fez um longo desabafo em uma de suas redes sociais para dizer que estava cansada das críticas à sua magreza aos oito meses de gestação. "Sou saudável e como coisas saudáveis. É natural que eu não esteja gorda. Eu só tenho barriga. Não estou gorda porque como saudável", afirma Cardi no vídeo. 

Um grupo de atrizes da Globo, formado por Juliana Alves, Sheron Menezzes, Maira Charken e Aline Dias, também investiu pesado. Autointitulado Baby Boom, o time de famosas troca experiências sobre maternidade e testa produtos e serviços do segmento.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias