Diversão

Primavera dos Museus usa programação gratuita para atrair público a centros culturais

Mais de 50 endereços da capital promovem atividades especiais

crianças e adultos sentados no chão em amplo e claro espaço brincam juntos
Crianças e pais brincam em oficinas do JogaJunto, na Pinacoteca - Christina Rufatto/Divulgação

Descrição de chapéu Agora
Fabiana Schiavon
São Paulo

​É tempo de celebrar a cultura. Na próxima semana, de segunda a domingo (de 17 a 23), museus de todo o país integram a 12ª edição do projeto Primavera dos Museus, que promove ações para atrair o público a esses espaços, também como mais uma ferramenta para a educação. Só na capital paulista, mais de 50 instituições vão participar. A maior parte delas, com atividades gratuitas 

Além de tirar proveito da Primavera dos Museus com uma programação especial, algumas instituições aproveitaram a proposta para promover o seu próprio acervo.

“Essa semana tem entre seus principais objetivos valorizar e fortalecer a imagem dos museus. Quando o público nesses espaços aumenta, eles são democratizados. A comunidade ao redor deles se sente pertencente àquele lugar”, afirma Ana Lourdes Costa, coordenadora de promoção e gestão da imagem institucional do Ibram (Instituto Brasileiro de Museus), que organiza o projeto.

O MIS (Museu da Imagem e do Som), por exemplo, fez conexões com a exposição “Hitchcock _Bastidores do Suspense”, atualmente em cartaz, para ganhar a atenção dos frequentadores.

A mostra sobre o cineasta Alfred Hitchcock (1899-1980) já recebeu 48 mil pessoas, desde julho. No dia 22, terá oficina extra de cartazes de filmes. “E, como a exposição foi inspirada em um livro do cineasta François Truffaut [1932-1984] que se dedica a Hitchcock, faremos uma visita guiada especial, que destaca a obra”, diz Liana das Neves, do núcleo educativo do museu.

Ana Lourdes Costa, do Ibram, afirma que a Primavera dos Museus é um incentivo à visitação, mas que o esforço deve ser contínuo. Para ela, após o incêndio que destruiu o Museu Nacional, no Rio, no dia 2, instituições de todo o país ficaram sensíveis ao debate sobre a manutenção das unidades. “Foi a maior tragédia da área museológica. Não tem só 200 anos de pesquisa, mas a memória afetiva de quem visitava o Museu Nacional. Muito está sendo repensado agora.”

ARTE E EDUCAÇÃO CONECTADAS

Com o tema “Celebrando a Educação em Museus”, a 12ª Primavera dos Museus tem como objetivo estimular crianças e jovens a explorar os conteúdos e a estrutura dessas unidades.

No Museu da Imigração, a proposta para esta semana é dar continuidade a ações nesse sentido. “Temos, inclusive, projetos além das visitações à unidade”, diz Isabela Maia, educadora do museu. “Em um deles, as crianças aprendem na escola o que é museu. Quando chegam aqui, estão prontas para questionar e aprender mais. O nosso objetivo é gerar curiosidade para elas explorarem outros endereços.”

O CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) é outro exemplo. “Em alguns horários, quem visitar o museu receberá informações sobre as exposições, mas também da construção do prédio, que tem mais de cem anos e é uma arquitetura única”, diz Sueli Voltarelli, gerente local.

Ela diz que o projeto rende frutos. “Na exposição do [pintor Jean-Michel] Basquiat, recebemos escolas que trabalharam o tema em classe e vieram à mostra para saber sobre o artista.”

MUSEU PAULISTA ESTÁ VIVO

Fechado para reformas há cinco anos, o Museu Paulista, que tem obras prometidas para 2022, também será palco de programação especial. Uma parceria entre a USP (Universidade de São Paulo) e o Sesc São Paulo promove o projeto Ocupação Museu do Ipiranga. “A ideia é levar a ele linguagens artísticas diferentes, como o teatro e a dança”, diz Affonso Lobo, do Sesc Ipiranga.

O Museu, que está fechado para visitação e está com a maior parte do seu acervo em restauração, abrirá sempre que houver algum espetáculo ou apresentação da Ocupação.  “Nesses dias, o acervo do museu que poderá ser visto será restrito ao quadro ‘Independência ou Morte’”, lembra Lobo.  ​​

Já está na agenda a roda de conversa “Serviçal”, que acontecerá no saguão, de 22/9 a 27/10, sempre aos sábados, às 15h. O debate abordará a relação do negro com o trabalho.

Já a performance "Apagamentos", aos domingos, promove um diálogo entre um conjunto de autores negros do século 19 sob o olhar de autores negros contemporâneos. A atividade aconterá de 23 de setembro a 28 de outubro, aos domingos, das 15h às 17h.

Ainda quem deseja matar a saudade dos espaços e acervos do museu pode visitar a nova página do Museu Paulista na plataforma Google Arts & Culture

MUSEU VIRTUAL

O Museu da Pessoa, que reúne histórias de pessoas comuns de todo o Brasil, tem o acervo totalmente virtual. A instituição, que costuma receber apenas visitas agendadas, também promove eventos educativos com frequência. Não será diferente durante esta Primavera dos Museus.

No dia 19 (quarta), das 15h às 17h, ocorrerá a palestra “Uso das histórias de vida em sala de aula”, ministrada pelo gestor executivo Marcos Terra e o coordenador do Acervo, Felipe Rocha. A atividade é aberta ao público até o limite máximo de 20 vagas. As inscrições devem ser feitas no formulário divulgado pela instituição. Clique aqui

No dia 22 (sábado), das 10h30 ao 12h, terá uma roda de narração de histórias de vida com Sandra Lessa. A roda é aberta ao público até o limite máximo de 20 vagas.   As inscrições devem ser feitas no formulário divulgado pela instituição. Clique aqui


DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

Museu da Imigração
(r. Visconde de Parnaíba, 1.316, Brás, tel. (11) 2692-1866)

Quarteto Lasar Segall
Concerto do grupo de câmara formado por bolsistas da Orquestra Jovem do Estado
Dia 23 (dom.), às 15h. Grátis

Ação Possibilidades Educativas em Museus de História
Encontros a educadores e profissionais de turismo, principalmente. Debate o uso de museus como fonte de educação e informação
Amanhã e dia 22 (sáb.), das 9h30 às 13h30. Grátis. 
Inscrições pelo e-mail: inscricao@museudaimigracao.org.br

Museu de Arte Sacra
(av. Tiradentes, 676, Luz, tel. (11) 3326-3336)

Oficina de serigrafia (modalidade de gravura) para crianças
Dias 22 e 29 (sáb.), das 15h às 17h. Grátis
Inscrições e informações: educativo@museuartesacra.org.br

Fundação Ema Klabin
(r. Portugal, 43, Jardim Europa, tel. (11) 3897-3232)

Jogo Museu da Mentira
A partir de um baralho diferenciado, com imagens, visitantes inventam histórias. Há também passeio com atividades criativas
Dia 23 (dom.), das 14h30 às 16h30. Grátis
Inscrições no site: emaklabin.org.br

Museu da Imagem e do Som
(av. Europa, 158, Jardim Europa, tel. (11) 2117-477)

Oficina de cartazes
Inspirado em cartazes de filmes da exposição “Hitchcock --Bastidores do Suspense”, o público cria novas peças, com técnica de colagem
Dia 22 (sáb.), das 14h30 às 17h30. Grátis.
A partir de 10 anos. Ingressos disponíveis uma hora antes na recepção
 
Visita guiada Hitchcock+Truffaut 
A exposição “Hitchcock --Bastidores do Suspense” é apresentada a visitantes tendo como referência entrevistas feitas com Alfred Hitchcock (1899-1980) pelo diretor francês François Truffaut (1932-1984)
Dia 20 (qui.), das 19h às 20h. Grátis.  
Ingressos retirados dez minutos antes, na recepção

Museu Afro
(av. Pedro Álvares Cabral, portão 10, parque Ibirapuera, tel. (11) 3320-8900)

Museu na Marquise
Educadores conduzem visitantes na exposição do museu, com atividades na marquise do parque
Dia 20 (qui.), às 15h. Grátis. 
Inscrições na página https://goo.gl/omGSWt

VALE VISITAR

Pinacoteca
(pça. da Luz, 2, centro, tel. (11) 3324-1000)

“Mulheres Radicais: Arte Latino-Americana, 1960-1985”
Mostra reúne obras artísticas experimentais de 120 artistas de 15 países
Até 19 de novembro de 2018. R$ 6. Livre
De qua. a seg., das 10h às 17h30

​​

 

Agora
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem