Tony Goes

Carta aberta às celebridades que ainda apoiam o governo Bolsonaro

Não duvido do patriotismo de vocês, mas sim do discernimento

Humberto Martins, Myrian Rios e Netinho - Montagem
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A imensa maioria dos artistas e profissionais ligados à área da cultura tem ojeriza ao governo Bolsonaro. Ao contrário do que pensam muitos dos apoiadores do presidente, não é porque “acabou a mamata”. Quem acha que a Lei Rouanet serve para distribuir dinheiro entre apaniguados do poder não faz a menor ideia de como funcionam os mecanismos de renúncia fiscal.

Os trabalhadores da arte e da cultura abominam Bolsonaro porque o atual ocupante do Planalto tem promovido um desmanche na arte e na cultura. Projetos aprovados não recebem as verbas prometidas. Aparelhos estatais como a Funarte, a Casa de Ruy Barbosa e a Fundação Palmares caíram nas mãos de pessoas totalmente despreparadas, para dizer o mínimo.

Mesmo assim, existem cantores, atores e apresentadores de TV que ainda acham que Bolsonaro é um ótimo governante. Neste 7 de setembro, quando o mandatário convocou manifestações a favor de si mesmo, algumas celebridades foram às redes sociais para declarar sua empolgação por um homem que, todos os dias, arreganha os dentes prometendo um golpe de estado.

Não duvido do amor que esses famosos sentem pelo Brasil. Não questiono que eles desejem, como qualquer um de nós, um país mais justo, com saúde, educação e trabalho para todos. Também não acredito que qualquer um deles tenha o rabo preso com os poderosos, ou algum interesse escuso.

Mas fico pasmo com o teor dessas postagens. Veja bem, não há problema nenhum em ser conservador, ou de direita, ou a favor da redução do tamanho do Estado. Mas o descalabro do governo Bolsonaro é tão grande, em tantos aspectos, que eu não entendo como alguém ainda pode defendê-lo. Por isto, adoraria receber explicações.

Humberto Martins publicou a imagem de uma xícara adornada com a bandeira do Brasil, desejando um bom dia a seus seguidores. Na legenda, escreveu “Deus, pátria e família”. E por falar em família, Humberto, você tem acompanhado as denúncias de enriquecimento ilícito que recaem sobre a família Bolsonaro? Viu que cada vez mais ex-funcionários dos gabinetes de Jair e seus filhos têm vindo a público denunciar o esquema das rachadinhas? É essa família que você acha que está no caminho certo?

Dani Monteiro divulgou um vídeo onde se diz a favor da liberdade de expressão e de opinião. Dani, você endossa o processo criminal que Augusto Aras, procurador-geral da República, tentou mover contra o professor de direito e colunista da Folha Conrado Hübner Mendes, depois de ser criticado por este? Ou a liberdade de expressão só vale para quem fala em fechar o STF e matar todos os juízes?

Myrian Rios postou fotos em que aparece segurando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida em meio a manifestantes, enrolada na bandeira nacional. Myrian, você que é católica fervorosa, crê que Jesus Cristo aprova a maneira como Bolsonaro gere a pandemia? Que as quase 600 mil mortes por Covid-19 foram provocadas pela inação de governadores e prefeitos? Que os R$ 243 milhões em insumos, testes, remédios e vacinas que o governo deixou vencer foram obra do Divino Espírito Santo?

Netinho mostrou em vídeo como estava se preparando para ir à rua extravasar sua admiração por Jair Bolsonaro. Você admira exatamente o quê, Netinho? O preço da gasolina, que já bateu R$ 7 o litro em alguns estados? As filas de esfaimados nas portas dos açougues, implorando por ossos? As queimadas na Amazônia e no Pantanal, que já estão afetando o clima e o regime hidrológico da bacia do Paraná?

Por fim, há o caso de Nelson Piquet. O ex-corredor de F-1 nunca foi artista, mas continua sendo uma celebridade. Nelson, você está confortável em saber que, no futuro, será lembrado por ter dirigido o Rolls-Royce em que um sujeito totalmente ignorante e incompetente vociferava contra a Constituição? Se estivesse em Copacabana, você tiraria uma selfie ao lado de Fabrício Queiroz?

Não venham me dizer que é tudo fake news. Abram os olhos, enxerguem o que se passa no país. Quantos amigos e parentes vocês perderam para o coronavírus que poderiam ter sido salvos, caso o chefe do Executivo tivesse incentivado o uso de máscaras e comprado vacinas o mais rápido possível?

Muita gente que votou em Bolsonaro em 2018 já percebeu que ele é muito mais nefasto do que qualquer um de seus antecessores no cargo. Mas é espantoso que tantas pessoas, muitas delas com boa formação e acesso à informação, sigam apoiando um autodeclarado candidato a ditador. A história não será gentil com nenhum de vocês.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem