Publicidade

Vivianne Pasmanter está deliciosamente má como a Shirley de 'Em Família'

14/03/2014 - 09h15

Publicidade

No capítulo desta quinta-feira (13) de "Em Família" (Globo), as velhas e nem tão boas amigas se reencontraram: a amarga Helena (Julia Lemmertz) e a malvada Shirley (Vivianne Pasmanter).

No duelo velado, Shirley se sai melhor. Helena tenta atingi-la com ironia fina, sugerindo que ela escreva um livro ensinando "Como Se Dar Bem" na vida. Shirley não deixa barato e sugere que a amiga escreva um ensinando "Como Se Dar Mal".

Leia todas as notícias sobre "Em Família"

E o conselho que Shirley dá para assistente de Helena é de uma sabedoria milenar. A moça comenta, ao percebê-la tão sorridente e esfuziante, que gostaria muito de ser como ela. Shirley então solta: "Quer ser alegre e feliz como eu? Enriqueça! Eu era murchinha assim como você. Enriqueci, fiquei feliz."

Não é de hoje que a "malvada" da trama tem um molho especial em sua trajetória. E por vezes, mesmo sem querer, elas se parecem muito em suas opiniões.

Em um capítulo memorável de "Vale Tudo " (1988) em que a poderosa Odete Roitman (Beatriz Segall) anuncia à sua irmã Celina (Natália Timberg) que está preparando a sua volta ao Brasil, ela comenta saboreando: "Imagine que Paris está cheia de brasileiros. Agora deram para viajar e trazem até crianças!".

Ontem, no reencontro com a sua amiga de infância Helena na novela das 21h, Shirley comenta no mesmo tom: "Eu estava em Paris. Tem tanto brasileiro agora em Paris... É uma pena, uma cidade tão linda... Mas, enfim". Shirley é atrevida, arrogante, loura, linda e rica. E mais: deliciosamente "politicamente incorreta".

Ela trata mil vezes melhor Serafina, a sua cobra de estimação, do que o próprio pai Viriato (Antônio Petrin) e a filha Bárbara (Polliana Aleixo). O pai ela despreza por ser alcoólatra. Já com a filha, o problema é que para ela a menina não está na "medida certa". "Eu andei perdendo uns quilinhos", tenta amenizar Bárbara. "Se perdeu, achou!", solta Shirley sem dó nem piedade.

Vivianne Pasmanter está dando um show de interpretação com a sua perversa Shirley. Há algum tempo afastada da telinha, Pasmanter, que sempre mostrou talento em suas participações, voltou mais madura e segura como atriz. Sem exageros, nem caras e bocas desnecessárias, Vivianne dá vida à esnobe Shirley com total verossimilhança e salva "Em Família" de uma certa tendência ao marasmo.

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Veio para São Paulo e ingressou na Escola de Arte Dramática (USP), formando-se ator. Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Fez algumas colaborações para a Ilustrada e, sempre a convite, assinou a coluna Antena, da "Contigo". Nesse meio tempo, fez crítica de teatro para o "Jornal da Tarde" e na rádio Eldorado AM. Mais recentemente foi colunista da Folha.com, comentando o BBB11. Atualmente, além de atuar, cursa Filosofia.

  • Últimas notícias 
  •  

Publicidade

Publicidade

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha