Mariliz Pereira Jorge

Levanta a cabeça, 'brother', senão a máscara cai

'O grande embate neste BBB é entre Ayrton e Kaysar'

Kaysar e Ayrton no BBB 18
Kaysar e Ayrton no BBB 18 - Reprodução/TV Globo

Depois de quase três meses acompanhando o BBB 18, a maioria das pessoas acha que já sacou quem é de verdade, quem é de mentira, quem é 'vetezeiro', quem é maria-vai-com-as-outras, quem só faz número. Mas deixando as paixões de lado, as impressões deram uma embaralhada na última semana e tem gente com um nó na cabeça.

Analisando o comportamento dos sobreviventes da casa, é fácil ver que não tem um que não tenha seus momentos de 'falsiane'. Todos, sem exceção, caem em contradições, falam uma coisa e fazem outra, se vitimizam, se acham almas mais felizes, mais bondosas, mais compreensivas, mais equilibradas que as outras. Todo mundo se meteu em complôs, combinou voto, falou mal do amiguinho. E isso tudo é natural. A gente critica até quem gosta, porque não vivemos em lua de mel com ninguém 24 horas por dia.

Gostaria de simpatizar com Kaysar por causa de todo o drama que deve ser um refugiado de um país em guerra, mas tem alguma coisa que simplesmente não encaixa no discurso, no comportamento, na maturidade do sírio. Desde o começo ele se recusou a falar da vida que deixou para trás e da família, mas sempre que viu seu pescoço na corda da eliminação, sacou seu relicário e protagonizou cenas, diante das câmeras, que infelizmente não chegaram a convencer todo mundo. Se é tudo encenação, ele é péssimo ator. Se é tudo verdade, ele realmente não consegue ser autêntico nem na alegria, nem na tristeza. Não cola.

Ayrton sempre me pareceu um grande mala-sem-alça, o sem-noção mor do programa, o chato de galocha. Sempre meio intrometido, um tanto inconveniente, insuportavelmente carente. Passou o tempo todo do confinamento puxando o saco das pessoas em troca de atenção e amizades nada sinceras. 

Eis que na reta final, Papito me parece zero inocente em suas atitudes, um baita de um jogador, aquele tipo de gente que engole todos os sapos, não se indispõe com ninguém, e mesmo não sendo tão benquisto, acaba fazendo com que os outros se sintam mal em prejudicá-lo.

Foi assim que ele fez Jéssica dar um tiro no pé e ir direto para fora da casa, ao escolher Gleici e não a família Lima para não magoar Papito mais uma vez. É assim que ele segue agindo em relação a Kaysar. E vice-versa, que fique claro.

Quanto mais presto atenção nos dois, mais vejo que o grande embate neste BBB é entre Ayrton e Kaysar, as duas grandes incógnitas nesse momento. Se o que entregam diante das câmeras não é real, resta saber qual dos dois "brothers" vai conseguir manter a cabeça erguida e conseguir chegar ao final do programa, sem deixar a máscara cair.

Mariliz Pereira Jorge

É jornalista e roteirista.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem