De faixa a coroa

'Maior experiência da minha vida', diz brasileira que disputa Miss Mundo 2019 neste sábado

Mineira disputa coroa em competição que acontece em Londres

Elis Miele disputa Miss Mundo 2019
Elis Miele disputa Miss Mundo 2019 - Divulgação

Neste sábado (14), a mineira Elis Miele, 20, tem a chance de quebrar um jejum de 48 anos para o Brasil no Miss Mundo. A última —e única— representante do país a vencer a disputa foi a carioca Lúcia Petterle, 70, em 1971. Desde então, o objetivo de trazer a coroa azul para terras tupiniquins tem sido apenas um sonho.

“Em minhas orações peço a Deus para fazer a vontade dele. Se eu ganhar ficarei muito feliz, mas se não ganhar ficarei bastante feliz também. Tive a oportunidade de viver a maior experiência da minha vida!”, conta Miele ao F5. A final do Miss Mundo 2019 acontece a partir das 11h da manhã (horário de Brasília).
 
Eleita em setembro passado, a Miss Brasil participa desde o dia 20 de novembro das etapas preliminares no internacional. O pontapé inicial foi a apresentação oficial das 112 candidatas para a imprensa. 

A competição este ano acontece em Londres, no Reino Unido, e tem um cronograma diversificado que inclui também passeios. Cenário bem diferente do Miss Universo 2019, que teve apenas dez dias de confinamento e aconteceu quase que 100% dentro de um hotel em Atlanta (EUA).

“Estou vivendo momentos incríveis em Londres! É minha primeira vez fora do Brasil, então tudo é novo para mim, como o clima, a cultura, o idioma… São experiências únicas em um lugar incrível”, comenta ela, que é formada no curso técnico de enfermagem, trabalha como modelo e atua nas redes sociais como influenciadora.

Fazem parte do concurso provas que valem pontos classificatórios para a final. Esportes, top model, traje de gala e entrevista com os jurados são algumas delas. Todas as postulantes apresentam ainda projetos sociais dos quais participaram ou criaram em seus próprios países. Já o tradicional desfile em traje de banho foi abolido em 2014, com a justificativa de que a disputa não quer mais incentivar a objetificação do corpo feminino.
 
Para facilitar a seleção, o enorme grupo de misses foi dividido em times nomeados por cores. Dessa forma também, as colegas de time ficam mais próximas. “Eu faço parte do red team [time vermelho]. A maior parte dele é de latinas e sempre estamos sorrindo, dançando e cantando. Criamos uma amizade incrível e já tenho uma lista de lugares no mundo que quero conhecer e visitar!”. 
 
“Descobri que nas Ilhas Cook só tem duas vacas, e disse à representante de lá que vou emprestar algumas vaquinhas do Brasil para ela”, relata bem-humorada.

CONFIANTE E SEGURA

Sobre seu desempenho até agora, Miele considera que tem se saído bem. “A equipe do Miss Brasil me deu todo suporte necessário, juntamente com a Livi Treinamento e nossos parceiros buscamos aperfeiçoamento em todas as áreas: passarela, oratória, postura, estética e outras. A ajuda e o apoio de toda equipe me deixou confiante e segura para esse momento”, detalha.

A forma de se comunicar e interagir é um dos quesitos mais preciosos do concurso. Por isso, antes de viajar, Miele estudou a língua inglesa intensamente para poder se destacar com os jurados. “Os maiores desafios são as entrevistas. Nesses momentos é necessário muita calma e confiança. Como sempre opto por falar em inglês, se torna um pouco mais difícil. Mas a vida é feita de desafios, e os momentos desafiadores fazem parte das nossas conquistas. Me sinto realizada pois tenho me esforçado muito”, afirma.
 
Militante da luta contra o câncer de mama, foco de seu projeto social, Miele tem também como meta para 2020 construir e gerir uma casa para receber crianças que moram nas ruas. “Quero me dedicar 100% ao meu projeto social, a fim de expandi-lo para mais estados e ajudar mais mulheres que lutam contra o câncer de mama no Brasil. Nosso país precisa de mais atenção à saúde pública, e juntos iremos lutar por isso! Também pretendo ingressar no curso de jornalismo e me formar na área”, diz.
 
Mesmo com planos engajados e promissores, Miele não deixa de imprimir em seu discurso as características mensagens sonhadoras das misses. “A vida é baseada em propósitos, e quando você descobre seu propósito está pronto para mudar o mundo. Eu tenho meu propósito, e quero cumprir minha missão sempre com humildade e pés no chão. Cada oração e cada mensagem recarregam minhas energias, e saber que meu país está comigo me deixa tão feliz!”, conclui.
 
O Miss Mundo é um dos principais concursos de beleza do planeta. Comandado pela Miss World Organisation, que também realiza o Mister World, ele faz parte do chamado “grand slam da beleza”, onde estão também o Miss Universo, o Miss Supranational, o Miss Grand International e o Miss International. A atual vencedora é a mexicana Vanessa Ponce de León, 27, que vai coroar sua sucessora na final de sábado.

ERRAMOS: O conteúdo desta página foi alterado para refletir o abaixo

Diferentemente do publicado, a final do Miss Mundo 2019 será no sábado (14), e não domingo. O título e o texto foram corrigidos.

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil e Miss Universo. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias, como a da Fox.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem