Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione

Suposto filho de Gugu rende pico à Record, mas Globo leva a melhor

Exibida minutos depois no Fantástico, reportagem com filhas do apresentador teve 10 pontos de vantagem sobre Domingo Espetacular

Em foto colorida, montagem de uma entrevista
Ricardo Rocha alega ser filho de Gugu Liberato - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A disputa pela herança de Gugu Liberato está no ar. O assunto foi alvo das duas revistas dominicais noturnas da TV aberta, o Domingo Espetacular, na Record, e o Fantástico, na Globo, mas não houve confronto entre as duas reportagens, que tampouco alteraram substancialmente o placar de audiência das duas atrações.

Na primeira, Roberto Cabrini entrevistou Ricardo Rocha, que alega ser filho do apresentador e vai se submeter a um exame de DNA. Na segunda, as gêmeas Marina e Sofia, filhas de Gugu, falaram brevemente sobre as divergências amistosas com o irmão, João Augusto, e o possível novo irmão, que àquela altura havia acabado de dar entrevista à concorrência.

Cabrini conduziu o assunto no Domingo Espetacular entre as 21h10 e as 21h36, obtendo 9 pontos de média, com 10 de pico. No mesmo horário, a Globo tinha 20,4 pontos e o SBT, 7,7.

O Fantástico entrou no assunto às 21h52 e às 22h07, registrando então 19,1 pontos, ante 9,1 da Record e 8 do SBT. Sem novidades sobre o caso, o programa teve até menos audiência com esse assunto do que com a visita do correspondente Felipe Santana à casa de um samurai no Japão.

Já Cabrini, sempre atento ao assunto da semana, costuma ser o pico do Domingo Espetacular.

Os dados são referentes à Grande São Paulo, onde cada ponto corresponde a 206.674 indivíduos, segundo projeções da Kantar Ibope Media, que mensura a audiência de TV no Brasil.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione é jornalista e escreve sobre televisão. Cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Jornal da Tarde (1995-1997), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016). Também assina o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br).

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas