Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu mostra de cinema

Walter Salles lamenta morte de Breno Silveira

Diretor aumenta lista de atores, roteiristas e outros profissionais no luto pelo cineasta

O diretor Breno Silveira
O diretor Breno Silveira em entrevista a Pedro Bial - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Diretor de filmes como "Central do Brasil", de 1998, "Abril Despedaçado", de 2001, e "Vozes de Paracatu e Bento", de 2018, Walter Salles lamentou a morte de Breno Silveira, aos 58 anos, ocorrida no sábado (15), em Pernambuco.

"A perda do Breno é irreparável para o cinema brasileiro. Era um apaixonado por sua profissão, e sabia compartilhar como poucos a sua incandescência com seus atores e companheiros de trabalho", disse o cineasta. "Breno estabeleceu uma ponte fundamental entre o cinema brasileiro e o público, contando estórias em que o humano era sempre o foco central dos seus filmes."

"Perdemos um dos grandes cineastas brasileiros. Fará imensa falta a sua capacidade de se encantar, e encantar o mundo", conclui Salles.

Diretor de filmes como "2 Filhos de Francisco", "Gonzaga: De Pai pra Filho" e "Entre Irmãs", além de séries como "Um Contra Todos" e "Dom", Silveira teve um mal súbito, algo que foi interpretado pelos socorristas como provável infarto, no set de "Dona Vitória", novo filme de Fernanda Montenegro. Era o primeiro dia de filmagem do título sob sua direção.

Ao longo do sábado, atores, roteiristas e outros profissionais que trabalharam com Silveira também se manifestaram e postaram homenagens a ele em suas redes sociais.

"Breno era um furacão no set. Intenso, profundo e dono de um dos sorrisos mais inesquecíveis que já vi", escreveu no Instagram a atriz Nanda Costa, que trabalhou sob sua direção no filme "Entre Irmãs", exibido como minissérie na Globo. "Breno sorria com a alma inteira, parecia um menino quando isso acontecia. Era lindo de ver. É triste demais pensar que não nos encontraremos mais nessa vida."

Dira Paes disse: "Agradeço meu amigo, pelos nossos filmes 'Dois Filhos de Francisco' e 'À Beira do Caminho'. Seu talento era gigante, transbordou a fotografia e nos presenteou com a humanidade do seu cinema. Estou abalada, sentida por todos os seus familiares e amigos. Hoje estamos órfãos de ti, como dói nos despedirmos".

Retratado em "2 Filhos de Francisco", primeiro filme sob direção de Silveira e maior bilheteria de sua cinematografia, Zezé Di Camargo disse que lhe faltaram "palavras" pela partida do diretor: "Tenho certeza absoluta que você também se tornou um filho de Francisco. A nossa história contou com a sua brilhante participação, a qual carrego comigo, com muito orgulho e carinho."

Luciano Camargo, o outro filho de Francisco retratado no filme, disse que Breno Silveira foi um "divisor de águas" na carreira da dupla, renovando seu público e conquistando respeito da crítica ao trabalho dos dois.

Jornalista que se tornou roteirista por suas mãos, Patrícia Andrade acompanhou Breno desde "2 Filhos de Francisco" em vários trabalhos. Também por seu perfil no Instagram, Pan, como é conhecida no meio, prestou sua homenagem ao parceiro: "A gente realizou muito juntos. Amadureceu e cresceu muito juntos. Mas, sobretudo, sonhou muito juntos. Com o coração, sempre com o coração. O set, para o qual você fazia questão absoluta de me levar, era o nosso play, o lugar onde a gente era mais feliz. E a gente aproveitou cada momento, como aproveitou..."

O corpo do cineasta será velado a partir das 17h deste domingo (15) no Museu de Arte Moderna (MAM), no Aterro do Flamengo, no Rio, em cerimônia restrita a parentes e amigos.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem