Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu pantanal

'Pantanal' bate o próprio recorde de audiência em São Paulo e no Rio

Morte de Gil e a chegada de Zé Leôncio ao Rio para buscar o filho cativaram o público

Bastidores - José Leôncio (Renato Góes) e Madeleine (Bruna Linzmeyer) chegam ao Pantanal - João Miguel Júnior/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Campinas

Os últimos acontecimentos de "Pantanal", que foram ao ar nesta quinta feira (7), fizeram a novela igualar seu recorde de audiência em São Paulo e no Rio de Janeiro. A morte de Gil (Henrique Diaz) e a chegada de Zé Leôncio (Renato Goes) ao Rio de Janeiro movimentaram os números na emissora.

Na Grande São Paulo, foram 29 pontos de audiência e 45% de participação entre os televisores ligados, recorde atingido anteriormente no dia 4 de abril.

Já no Rio de Janeiro, foram 32 pontos de audiência e 49% de participação, resultado alcançado no capítulo de estreia do remake, em 28 de março. No PNT (Painel Nacional de Televisão), foram 29 pontos de audiência e 47% de participação.

Nas cenas previstas para irem ao ar a partir de terça-feira (12), Rute (Bella Campos) chegará sozinha à tapera de Juma (Alanis Guillen) e sua mãe, sendo surpreendida por Marruá (Juliana Paes), que perguntará o que a moça está fazendo ali. Rute perde a fala diante do pavor que sente, engole seco e continua calada. Maria segue com a arma na mira da moça, que é salva pela compaixão de Juma.

A filha pede que a mãe se acalme, pergunta à estranha se ela é muda, se está com medo e se está com fome. Rute só balança a cabeça indicando que sim. A moça então será chamada como Muda, papel que foi de Andréa Richa na versão original. Muda passa ilesa da situação e acaba recebendo abrigo na tapera.

Um tempo depois, Maria estará sozinha na beira do rio, distraída, quando escuta alguém atrás dela. É Lúcio, dizendo que veio atrás do rastro de sangue que o marido deixou pra trás desde o Sarandí. Ele prepara a arma pra atirar em Maria e a desafia a se transformar no animal para se defender.

A mãe de Juma assume a forma de onça e parte para cima dele, que luta com ela, até conseguir atirar. Ferida, ela parte para cima de Lúcio novamente, sendo mais uma vez alvejada. Ao escutar os disparos, Juma corre em busca da mãe, mas a encontra já sem vida.

Segundo a Kantar Ibope, cada ponto equivale neste ano a 205.755 pessoas na Grande São Paulo, 124.692 pessoas na Grande Rio de Janeiro e 713.821 pessoas nas 15 praças aferidas no PNT.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem