Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione

Lázaro Ramos ocupa o centro do Roda Viva por 'Medida Provisória'

Ator e diretor fala de seu primeiro filme, que aborda o racismo em um futuro distópico

Lázaro Ramos, ator e diretor
Lázaro Ramos, ator e diretor - Pedro Napolinário/Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A deportação para o continente africano de todos os negros e descendentes que guardem alguma "melanina acentuada", como dizem no enredo, é o mote de "Medida Provisória", primeiro filme de Lázaro Ramos como diretor, que finalmente entrará em cartaz no dia 14 de abril nos cinemas de todo o país.

Embora ficcional, os diálogos reservam mais verossimilhança com o racismo da vida real contemporânea do que a aparente situação surreal possa apontar, inclusive porque o contexto do longa-metragem é um regime opressor.

É essa história, baseada em uma peça do ator e dramaturgo Aldri Anunciação, que leva Lázaro Ramos ao centro do Roda Viva, o mais tradicional programa de entrevistas da TV brasileira, na segunda-feira (11).

Ancorada por Vera Magalhães, conversa será ao vivo, a partir das 22h, pela TV Cultura.​

O elenco é encabeçado por Alfred Enoch, Seu Jorge, Taís Araújo, Adriana Esteves e Renata Sorrah, contando ainda com Cláudio Gabriel, Mariana Xavier, Pablo Sanábio e Emicida, em sua estreia como ator.

O longa traz ainda a participação de dona Diva Guimarães, professora aposentada que Lázaro teve a chance de encontrar durante um painel que mediava na Flip --Feira Literária de Paraty--, em 2017, com quem desenvolveu uma grande amizade.

Em 2021, após 18 anos de carreira na Globo, Lázaro assinou um contrato de exclusividade com a Amazon Prime Video, onde vai dirigir e atuar em novos projetos, como o longa "Um Ano Inesquecível --Outono", que já foi rodado. O novo emprego o obrigou a deixar o Espelho, programa de entrevistas que comandou por quase 17 anos no Canal Brasil.

Baiano que deu seus primeiros passos no teatro aos 15 anos, Lázaro vem da mesma turma de Salvador que nos trouxe Wagner Moura e Vladimir Brichta.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem